Emoções são contagiosas também pela internet

Os cientistas de fato estão adorando o Facebook.

Agora eles começaram a manipular o conteúdo que chega a alguns usuários, de forma a pesquisar como esses usuários se comportam.

Embora até o momento nenhuma crítica ética tenha sido levantada, Jeff Hancock e seus colegas da Universidade de Cornell manipularam o conteúdo das novidades que apareciam para quase 690 mil usuários do Facebook durante um período.

Eles garantem que não chegaram a ler o conteúdo dos posts reais, devido à política de privacidade do Facebook, tendo apenas contado a ocorrência de palavras positivas e negativas em mais de três milhões de mensagens postadas por esses usuários depois que eles eram expostos a mais notícias positivas ou mais notícias negativas de forma controlada.

Contágio emocional

O experimento mostrou que a exposição a conteúdo emocionalmente negativo leva o usuário a produzir e postar mais conteúdo negativo, e a exposição a conteúdo positivo estimula a produção e postagem de conteúdo positivo.

"O experimento manipulou a extensão em que pessoas foram expostas a conteúdos emocionais em seus relatórios de novidades," relata o grupo, que tem entre seus autores Adam Kramer, um funcionário do próprio Facebook.

Os autores acreditam ter demonstrado que o contágio emocional acontece mesmo sem interação, ou seja, sem que os usuários troquem mensagens ou postem comentários nos artigos uns dos outros.

Sua conclusão é que a mera exposição a um conteúdo emocional positivo ou negativo altera a tendência emocional que o usuário mostrará em suas postagens posteriores.

O estudo "Experimental Evidence of Massive-Scale Emotional Contagion through Social Networks" foi publicado na revista científica PNAS (Proceedings of the National Academy of Science) .


Ver mais notícias sobre os temas:

Emoções

Relacionamentos

Trabalho e Emprego

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.