Ensaio clínico comprova que Santo Daime reduz depressão

Ensaio clínico comprova que Santo Daime reduz depressão
Inflorescência do cipó usado na preparação do chá conhecido como Santo Daime, ou ayahuasca.
[Imagem: Vojtech Zavadil/Wikimedia]

Ayahuasca

O chá de ayahuasca, também conhecido como Santo Daime, uma mistura alucinógena consumida por povos nativos da América do Sul há séculos durante rituais religiosos, pode ajudar pessoas com depressão que não responde aos tratamentos com antidepressivos.

A conclusão é do primeiro ensaio clínico randomizado projetado para avaliar do uso da ayahuasca para o tratamento da depressão - o chá melhora rapidamente o humor dos pacientes.

O ensaio, realizado no Brasil, envolveu a administração de uma dose única a 14 pessoas com depressão resistente ao tratamento, enquanto 15 pessoas com a mesma condição receberam uma bebida placebo.

Uma semana depois, aqueles que receberam ayahuasca apresentaram "melhoras dramáticas", de acordo com os pesquisadores, com seu humor mudando de "grave" para "leve" na escala padrão de depressão.

"A principal evidência é que o efeito antidepressivo da ayahuasca é superior ao efeito placebo," disse o professor Dúrdio de Araújo, do Instituto do Cérebro, ligado à Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Santo Daime contra depressão

Tradicionalmente, os xamãs preparam a bebida amarga de ayahuasca usando duas plantas nativas da América do Sul.

A primeira, a Psychotria viridis, contém o composto dimetiltriptamina (DMT). A segunda, o cipó de ayahuasca propriamente dito (Banisteriopsis caapi), contém substâncias que impedem que o DMT seja quebrado antes de ser absorvido e chegar até o cérebro.

Para enganar os voluntários que iriam tomar o placebo, o professor Araújo e sua equipe tiveram que inventar uma bebida com a mesma cor marrom e o gosto amargo, que é capaz de provocar vômitos em muitos iniciantes na degustação do Santo Daime. A equipe também selecionou cuidadosamente participantes que nunca tinham experimentado ayahuasca ou qualquer outra droga psicodélica antes.

Bastou uma semana de ensaio para mostrar que 64% dos pacientes que tinham tomado ayahuasca sentissem a gravidade de sua depressão reduzir-se em 50% ou mais, algo que ocorreu para apenas 27% dos que tomaram o placebo - lembrando que nenhum dos voluntários teve benefícios com os antidepressivos.


Ver mais notícias sobre os temas:

Plantas Medicinais

Medicamentos Naturais

Neurociências

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.