Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

26/10/2011

Brasil recebe equipamento inovador de análise genética

Com informações da FCAV
Brasil recebe equipamento inovador de análise genética
O equipamento faz o sequenciamento com mais velocidade do que os métodos adotados no país até agora.[Imagem: Ilumina]

Referência em análise de DNA

A Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinária em Jaboticabal, ligada à UNESP, colocou em operação uma das mais modernas centrais de sequenciamento de informações genéticas do país.

A criação desse centro de referência nacional foi possível graças à aquisição de um equipamento chamado HiScan, fabricado pela empresa norte-americana Illumina, a um custo de 1,18 milhão de dólares.

Este é o primeiro equipamento deste tipo na América Latina.

Análise de DNA

A máquina é uma espécie de escâner que analisa o material genético contido em um chip de alta densidade. O chip tem a função de uma lâmina de observação, em que são depositados pedaços do material genético coletado.

O equipamento faz o sequenciamento com mais velocidade do que os métodos adotados no país até agora.

Ele também destaca com precisão os polimorfismos de base única (SNPs - single nucleotide polymorphism) que são marcadores genético-moleculares.

Ao identificar uma grande quantidade desses marcadores, a tecnologia permite que os cientistas façam uma série de aplicações, como verificar mutações genéticas e selecionar indivíduos com determinadas características para reprodução e melhoramento da espécie.

"Nós já fazíamos isso antes, mas dependíamos de laboratórios dos EUA, para onde tínhamos que enviar nossos materiais para análise", afirma a professora Eliana Gertrudes de Macedo Lemos.

Biotecnologia

O equipamento da Unesp atenderá tanto a demandas dos pesquisadores envolvidos nos projetos da Universidade como as de estudiosos de outras instituições, públicas ou privadas, inclusive de empresas e produtores.

Para isso, os interessados devem enviar amostras de DNA para a faculdade e arcar com os custos do procedimento, que para quem já tem o chip pode ficar em torno de 50 dólares.

Segundo Eliana, diferentes áreas do conhecimento serão beneficiadas - biotecnologia, melhoramento genético animal e agropecuária, por exemplo. A professora cita análises de material humano como uma das solicitações que já foram atendidas.


Ver mais notícias sobre os temas:

Genética

Equipamentos Médicos

Sistema Circulatório

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

Nanoestrelas matam bactérias sem desenvolver resistência

Ciência começa a entender eficácia da Medicina Chinesa contra o câncer

O que é melhor: Meditação ou Férias?

Carne e barbatana de tubarão contêm altos níveis de neurotoxinas

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento