Escova de plasma indolor torna obturações mais fortes

Escova de plasma indolor torna obturações mais fortes
A escova de plasma usa reações químicas para desinfetar e limpar as cavidades dos dentes, além de fixar melhor as obturações.
[Imagem: University of Missouri-Columbia]

Sem broca e sem zunido

Há pouco tempo, cientistas conseguiram eliminar o ruído do motorzinho do dentista.

Agora, engenheiros da Universidade de Missouri (EUA) fizeram ainda melhor.

Hao Li e seus colegas eliminaram a necessidade da broca - e do motorzinho que a faz girar - em várias situações.

Em seu lugar, entra uma tecnologia absolutamente silenciosa, chamada "escova de plasma".

Escova de plasma

O plasma é considerado o quarto estado da matéria, quando as partículas subatômicas formam uma espécie de "sopa".

O maior interesse dos cientistas da área médica está no chamado plasma a frio. Os bisturis de plasma já estão sendo testados em diversas aplicações.

Na área odontológica a tecnologia é útil porque é capaz de eliminar bactérias sem afetar as áreas sãs do dente.

Isto torna a nova escova de plasma o substituto ideal da tradicional broca do dentista.

Obturações mais fortes

Mas o fim do incômodo do barulho não é o único ganho da tecnologia de plasma aplicada aos dentes.

As reações químicas que o plasma induz no dente alteram sua superfície, tornando-a mais forte e mais robusta, o que permite uma melhor conexão do material de preenchimento ao dente.

Além disso, como a nova técnica é menos agressiva, a reposição de obturações praticamente não ocasiona novo desgaste no dente, mantendo-o por mais tempo.

Na técnica convencional, "um dente só pode suportar duas ou três restaurações, antes de ter que ser arrancado. Nossos estudos indicam que as obturações são 60% mais fortes com a escova de plasma, o que pode aumentar a durabilidade do preenchimento," afirma o Dr. Hao Li.


Ver mais notícias sobre os temas:

Saúde Bucal

Equipamentos Médicos

Higiene Pessoal

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.