Espelho reversível melhora desenvolvimento de bebês prematuros

Espelho reversível otimiza desenvolvimento de bebês prematuros
Bebês prematuros desenvolvem-se melhor quando são protegidos contra a maioria dos comprimentos de onda da luz visível, do violeta ao laranja.
[Imagem: NCNP/AIST]

Bebês prematuros desenvolvem-se melhor quando são protegidos contra a maioria dos comprimentos de onda da luz visível, do violeta ao laranja.

Mas tem sido um desafio desenvolver um filtro de luz controlável para incubadoras que permita alternar entre bloquear toda a luz - para o bebê dormir - e todas as cores, exceto a luz vermelha, para que a equipe médica e os pais verifiquem as crianças quando elas estão acordadas.

Agora, pesquisadores japoneses desenvolveram um espelho que alterna entre a reflexão total e um estado de transparência ao vermelho.

Kazuki Tajima e seus colegas do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia Industrial Avançada já haviam produzido uma película de magnésio e irídio que é reflexiva.

Agora a equipe empilhou películas que incluem tanto uma camada de armazenagem iônica quanto a camada de magnésio-irídio.

Quando uma tensão de apenas 5 volts é aplicada, os prótons da camada de armazenagem são "drenados" para a camada de magnésio-irídio, tornando o material transparente para o vermelho.

Invertendo a tensão, o material volta a ser um espelho refletor.

Os pesquisadores relatam que o dispositivo ainda permite que alguns comprimentos de onda indesejáveis passem, mas tudo é desligado em menos de 10 segundos.

Embora já possa ser útil como está, a equipe continua procurando outros materiais que possam melhorar ainda mais a filtragem das diversas cores, além de aumentar a velocidade de desligamento da passagem de luz.


Ver mais notícias sobre os temas:

Cuidados com o Recém-nascido

Gravidez

Fotônica

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.