Estereótipos de machão afastam homens de algumas profissões

Estereótipos de machão afastam homens de algumas profissões
Alguns homens estão sendo expulsos de ocupações tipicamente machistas - como a de médicos-cirurgiões e militares.
[Imagem: Wikimedia/IJNMis01]

Profissões de homens

Embora haja evidência de sobra do impacto negativo que os estereótipos de gênero no trabalho impõem sobre as mulheres, muito menos atenção tem sido dada ao seu efeito sobre os próprios homens.

E, ao estudar esse efeito, Michelle Ryan e seus colegas da Universidade de Exeter (Reino Unido) fizeram uma constatação surpreendente.

Alguns homens estão sendo expulsos de ocupações tipicamente machistas - como a de médicos-cirurgiões e das Forças Armadas - porque não sentem que são "homem o suficiente" para se equipararem a esses estereótipos, diz a Dra. Ryan.

O estudo, publicado no British Journal of Psychology, afirma que isto significa que somente os indivíduos que se veem como machões se candidatam e permanecem nesses postos de trabalho, o que ajuda a explicar por que eles continuam a apresentar um domínio masculino quase absoluto.

"As mulheres têm feito incursões substanciais em algumas profissões tradicionalmente masculinas, mas não em outras. Há evidências de que um grupo de ocupações é caracterizado por estereótipos hipermasculinos machistas que são especialmente desfavoráveis para as mulheres. Nós exploramos se estes estereótipos ocupacionais dos machos, que estão associados com os cirurgiões e os militares, também desencorajam os homens que sentem que 'não são suficientemente homens'," detalha a Dra. Ryan.

A abordagem da psicóloga pode causar estranheza ao passar a impressão de que apenas os machistas seriam "suficientemente homens", mas o tom de sua entrevista mostra ironia ao usar a expressão.

Atrair as mulheres

Os resultados mostram que novatos nas duas profissões pesquisadas que sentem uma "falta de ajuste" com os padrões machistas têm menor identificação e menos motivação na ocupação escolhida. Além disso, os candidatos a cirurgiões que não sentem essa identificação com o preconceito são mais propensos a querer deixar a profissão.

E, apesar da dominação dos estereótipos machistas nas duas profissões estudadas, os pesquisadores dizem ver em seus resultados oferecem sinais esperança para mais igualdade de gênero no futuro.

"Curiosamente, isto sugere que aumentar o apelo dessas ocupações a um leque mais diversificado de homens pode ser uma maneira de aumentar o interesse que eles despertam nas mulheres," defende o Dr. Kim Peters, membro da equipe, sem apresentar evidências que comprovem que as mulheres se sintam atraídas por homens que se fazem passar por machões.


Ver mais notícias sobre os temas:

Gênero

Preconceitos

Trabalho e Emprego

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.