Exames de imageamento desnecessários aumentam risco do câncer de mama

Prevenção que vira risco

Pesquisadores revisaram todos os dados científicos compilados até hoje sobre os fatores de risco do câncer de mama e fizeram uma descoberta surpreendente.

Já se sabia que a pequena dose de radiação dos exames de mamografia pode aumentar o risco de câncer de mama para algumas mulheres, além de dar um elevado número de resultados falsos positivos.

Mas o novo estudo, realizado na Universidade da Califórnia (EUA), está recomendando às mulheres tentar evitar ao máximo qualquer tipo de exame de imageamento médico.

Reposição hormonal e radiação de exames

Rebecca Smith-Bindman e seus colegas analisaram todos os dados sobre fatores ambientais que possam aumentar o risco do câncer de mama, incluindo pesticidas, produtos de beleza, produtos de limpeza doméstica, plásticos usados para fazer garrafas etc.

Segundo eles, não há dados científicos suficientes para confirmar ou para descartar qualquer um dos produtos analisados como fator causador do câncer de mama.

Contudo, surgiram dois fatores que "definitivamente aumentam o risco de uma mulher ter câncer de mama": a terapia de reposição hormonal pós-menopausa e a exposição à radiação dos exames de imageamento médico.

A terapia de reposição hormonal vem sendo desaconselhada há alguns anos. Mas a exposição à radiação dos exames é novidade.

"A medida individual mais eficaz que uma mulher pode tomar para diminuir seu risco de ter câncer de mama é evitar exames de imageamento médicos desnecessários," disse a Dra. Rebecca.

Evitar exames desnecessários

Segundo a médica, embora exames como a tomografia computadorizada tenham revolucionado a medicina e ajude a salvar muitas vidas, as mulheres precisam compartilhar com seus médicos a tomada de decisão sobre quando se submeter a exames que apresentem alguma dose de radiação, ainda que em níveis considerados seguros para exposições individuais.

"Elas devem entender os riscos e benefícios e pedir ao seu médico para explicar esses riscos e benefícios," disse ele.

Os dados indicam que a exposição à radiação dobrou entre 1996 e 2010. E, segundo A Dra. Rebecca, isto está acontecendo mesmo em unidades de saúde que não têm ganhos financeiros com o maior número de exames.

Ela sugere que as mulheres, ao receberem um pedido de exame de imageamento médico, para tratar de qualquer condição que seja, façam aos seus médicos as seguintes perguntas:

  1. Esse exame é absolutamente necessário?
  2. Ele é necessário para mim agora?
  3. Há outros exames alternativos?
  4. Como eu posso ter certeza de que o exame será feito da forma mais segura possível?
  5. O resultado desse exame vai mudar o cuidado com a minha doença atual?


Ver mais notícias sobre os temas:

Exames

Saúde da Mulher

Câncer

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.