Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

08/11/2012

Exames com resultado na hora começam a virar realidade

Redação do Diário da Saúde

Exames na hora

Os biochips e suas promessas de exames cujos resultados saem na hora começam a se tornar realidade.

O cientista norueguês Stig Morten Borch, do instituto SINTEF, conseguiu colocar em produção o seu SpinChip, um aparelho que permite que os exames sejam feitos no próprio consultório médico, dispensando a ida aos laboratórios.

Os biochips são capazes de identificar as doenças rastreando proteínas específicas em fluídos corporais, como sangue, urina ou saliva. Como eles são minúsculos, uma única gota de fluido é suficiente para o exame.

Isso deverá também facilitar a execução de exames em recém-nascidos, para os quais retirar a quantidade de sangue necessária para os exames atuais é muitas vezes traumático.

Microcentrífuga

A amostra do sangue do paciente é coletada diretamente do dedo para um pequeno chip descartável, que é colocado dentro do aparelho.

Exames com resultado na hora começam a virar realidade
A amostra de sangue é coletada diretamente do dedo do paciente em pequenos coletores descartáveis, que são inseridos no aparelho para exame. [Imagem: SINTEF]

Uma microcentrífuga separa os componentes fluidos e sólidos do sangue, preparando-os para análise pelo biochip.

Os componentes do sangue são transferidos para os minúsculos canais no interior do biochip, onde uma série de reações podem apontar a presença de biomarcadores para diversas condições médicas.

O resultado fica pronto em cerca de cinco minutos.

Laboratório portátil

A maioria dos biochips desenvolvidos até hoje é baseada em microcanais construídos em lâminas de vidro ou silício.

O sangue é bombeado através desses microcanais, em cada um dos quais ele se depara com reagentes específicos para diversas proteínas.

Isso permite que um mesmo microchip detecte vários tipos de doenças em um único exame.

O aparelho está em fase final de desenvolvimento, e o Dr. Borch quer ter certeza de que ele já é portátil o suficiente para ser levado de forma prática de um lado para o outro dentro dos hospitais.

A expectativa é que as vendas do SpinChip comecem até 2015.


Ver mais notícias sobre os temas:

Equipamentos Médicos

Laboratórios

Exames

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento

Vacina contra dengue pode fazer mais mal que bem em alguns locais

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão

Carne vermelha todo dia faz mal? Especificamente que mal?