Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

17/06/2014

Facebook deixa você triste? Depende de como você o usa

Com informações da Science
Facebook deixa você triste? Depende de como você o usa
Outro estudo que avaliou o uso das mídias sociais de diferentes maneiras concluiu que o Facebook é um espelho e o Twitter é um megafone.[Imagem: Wikimedia/PRA]

Não têm faltado pesquisas científicas sobre o Facebook, algumas concluindo que ele faz bem, outras afirmando que as redes sociais tornam as pessoas menos felizes e até alertas de que o Facebook está criando uma geração de "auto-assessores" de imagem.

Quem será que está certo nessa multiplicidade de conclusões, algumas diametralmente opostas? Afinal, como as redes sociais realmente afetam o humor e as emoções das pessoas?

A equipe do Dr. Ethan Kross, da Universidade de Michigan (EUA) acredita ter encontrado a explicação para interpretações tão diversas sobre o uso do Facebook.

Segundo as novas conclusões, os efeitos que o uso do Facebook induzem sobre as pessoas dependem da forma como cada uma usa a rede social.

Por exemplo, ficar apenas lendo o que acontece nas "vidas idealizadas" de outras pessoas pode tornar a própria realidade dolorosa, gerando tristeza.

Formas de usar o Facebook

Em 2013, a mesma equipe concluíra que o Facebook torna as pessoas mais tristes depois de analisar o comportamento dos usuários cinco vezes por dia, durante 2 semanas.

Mas os resultados não deram nenhuma pista sobre o que exatamente gera esse efeito negativo.

Agora, em vez de apenas estudar o bem-estar das pessoas e seu uso do Facebook ao longo do tempo, os pesquisadores realizaram uma "intervenção", com os voluntários indo várias vezes ao laboratório e utilizando as suas contas pessoais de maneiras específicas.

Afinal, a interação pelas redes sociais consiste em um conjunto diverso de atividades, como olhar fotos, "gostar" dos perfis dos outros ou interagir diretamente com os amigos através de mensagens e comentários.

Uso ativo e passivo do Facebook

Os resultados sugerem que o uso do Facebook não gera nenhum efeito sobre o bem-estar das pessoas quando elas usam o site "ativamente".

Quando postam atualizações de status, compartilham conteúdo e trocam mensagens com os outros, o estado de espírito das pessoas permanece o mesmo ao longo do dia.

Mas quando as pessoas usam o Facebook "passivamente", apenas navegando por fotografias de momentos felizes de outras pessoas, lendo as conversas dessas pessoas, isso tem um efeito danoso sobre suas emoções.

"Usar o Facebook em si não é ruim para o bem-estar, mas 'peruar' pelo seu conteúdo é," concluiu Kross.

A possível razão para isso, sugerida pela equipe, é que as pessoas publicam versões idealizadas de si mesmas no Facebook.

Quando outros navegam por essas "vidas idealizadas", e as comparam com a sua própria vida no mundo real, isso gera emoções negativas, deixando as pessoas tristes e deprimidas.


Ver mais notícias sobre os temas:

Emoções

Relacionamentos

Felicidade

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

Cientistas dizem ter descoberto cura definitiva para alcoolismo

Vacina contra dengue pode fazer mais mal que bem em alguns locais

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão

Carne vermelha todo dia faz mal? Especificamente que mal?