Fumaça das queimadas prejudica a saúde e aumenta risco nas estradas

Saúde e meio ambiente

Os mais de 12 mil focos de incêndio já registrados esta semana em 18 estados e no Distrito Federal causam transtornos não só ao meio ambiente, mas também à saúde da população, que sofre com problemas relacionados ao sistema respiratório e corre risco de acidentes de trânsito.

"O problema é que a fumaça libera substâncias tóxicas que irritam os olhos e as vias aéreas. Todas as pessoas podem sentir o efeito dela, mas quem tem problemas respiratórios, como asma, deve ter mais cuidado e evitar o contato com a fumaça", disse a coordenadora do Programa de Asma da Secretaria de Saúde do DF, Marta Guidacci.

A médica recomenda o uso de soro fisiológico para quem estiver com o nariz irritado devido à fumaça. "As pessoas podem usar compressas de água fria ou gelada nos olhos. Mas o mais importante é tomar bastante líquido."

Visibilidade nas estradas

Outro problema causado pela fumaça é a falta de visibilidade nas estradas. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o aumento dos focos de incêndio representa risco à segurança do trânsito.

Além da falta de visibilidade, os motoristas devem ficar atentos aos riscos de acidentes envolvendo animais silvestres que fogem dos incêndios e o fogo próximo às margens das rodovias.

"É preciso redobrar a atenção quando se aproximar de locais onde ainda há fumaça em decorrência das queimadas. Nesse caso, o motorista deve manter o farol aceso em luz baixa, mesmo se estiver durante o dia e diminuir a velocidade", disse o inspetor da PRF em Cuiabá, Vanderlei Nunhoz.

Outras recomendações da PRF são manter a distância segura do veículo que está à frente e aumentar a atenção aos veículos que estão atrás. Em casos de visibilidade baixa, o motorista deve concentrar a visão em determinados pontos da via, como as faixas da lateral e central ou ainda nos sinalizadores do chão da pista.

A PRF alerta que restos de cigarros e fósforos acesos jogados pelas janelas dos carros durante a viagem podem causar incêndios. Outros objetos, como vidros, potencializam a luz solar e também podem ser a causa de queimadas. A recomendação é não jogar nada pela janela do veículo, principalmente em tempo de seca.

Número de queimadas no Brasil

O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) registrou 9.070 focos de queimada no Brasil da meia-noite de ontem (16) até as 13h de hoje (17). O estado com maior incidência de incêndios é o Mato Grosso, com 1.928 focos registrados. Em seguida vem Pará, com 1.821 e Tocantins, com 1.302.


Ver mais notícias sobre os temas:

Poluição

Queimaduras

Acidentes

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.