Glóbulo branco clonado destrói câncer de próstata e de mama

Células T

Cientistas da Universidade de Uppsala (Suécia) clonaram um receptor de células T (glóbulos brancos) que se liga a um antígeno associado aos cânceres da próstata e da mama.

As células T que foram geneticamente equipadas com este receptor ganham a capacidade de matar especificamente as células desses dois tipos de câncer.

Células T geneticamente modificadas recentemente revelaram-se extremamente eficazes no tratamento de algumas formas avançadas de câncer.

Coletadas do sangue do próprio paciente, as células são isoladas e alteradas por meios genéticos com um receptor que reconhece um antígeno que é expresso nas células tumorais.

Sucessos

Esses glóbulos brancos alterados são cultivados em uma sala limpa especial e, em seguida, administrados ao paciente.

Uma vez dentro do corpo, eles procuram princípios de tumores e células tumorais individuais e os elimina.

Essa forma de tratamento atraiu grande atenção no ano passado, quando pesquisadores da Universidade da Pensilvânia (EUA) conseguiram curar dois de três pacientes com um tipo de outra forma incurável de leucemia.

Ensaios com células T geneticamente modificadas também tiveram sucesso limitado no tratamento do melanoma maligno, em uma pesquisa no Instituto Nacional do Câncer.

Ampliação

Agora, a equipe do Dr. Magnus Essand deu os primeiros passos no sentido de tornar esta forma altamente promissora de terapia viável também para doenças mais comuns na população, como o câncer de próstata e o câncer de mama.

"Este é definitivamente um passo no caminho para uma forma de terapia também para os nossos dois tipos principais de câncer, o câncer de próstata e o câncer de mama," disse Essand.


Ver mais notícias sobre os temas:

Câncer

Sistema Imunológico

Desenvolvimento de Medicamentos

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.