Governo quer acabar com áreas para fumantes

Fim dos fumódromos

O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, voltou a defender a intenção do governo federal de acabar com os fumódromos. Segundo ele, a medida não comprometeria a imagem do país no exterior, já que o Brasil conquistou uma legislação avançada no assunto e tem conseguido reduzir o número de fumantes ao longo dos últimos anos.

Temporão afirmou que vai trabalhar para apoiar o projeto de lei do senador Tião Viana (PT-AC), que prevê o fim das áreas reservadas para a prática do fumo, atualmente em tramitação no Congresso Nacional. Há cerca de um ano, o ministério da Saúde havia encaminhado à Casa Civil outro projeto com a mesma proposta.

"Vamos trabalhar para apoiar o projeto de lei do senador Tião Viana, que trata do mesmo assunto e tem a mesma eficácia do projeto do governo", adiantou o ministro. "Toda e qualquer medida que tente ser paliativa para compor hipotéticos interesses de fumantes e não fumantes do ponto de vista da saúde pública não se sustenta. A única coisa que se sustenta é o banimento dos fumódromos e a proibição total de fumo em ambiente fechado e coletivo."

Farsas e engodos

Para Temporão, "toda e qualquer proposta de restruturação de fumódromos é uma farsa e um engodo".

Os fumódromos tornaram-se comuns desde a edição da Lei 9.294/96, que restringe a propaganda e o consumo de cigarro. O texto legal permite o fumo em locais arejados e a criação de áreas para fumantes, mesmo que não haja nenhuma barreira entre esses locais e aqueles destinados aos não-fumantes.


Ver mais notícias sobre os temas:

Drogas Lícitas

Vícios

Transplantes

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.