Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

19/08/2011

Crianças ativas e atletas devem ser reidratados com leite

Redação do Diário da Saúde
Crianças ativas e atletas devem ser reidratados com leite
1% de desidratação causa uma redução de até 15% no desempenho das crianças e dos atletas, com aumento da frequência cardíaca e da temperatura corporal e uma menor capacidade de manter o ritmo.[Imagem: McMaster University]

Além do líquido

Crianças muito ativas precisam de ser hidratadas com leite.

Segundo uma nova pesquisa, esta é uma maneira mais eficaz de combater a desidratação do que a água ou as bebidas esportivas.

Isso é particularmente importante durante o calor do verão ou a época muito seca do inverno.

"As crianças ficam desidratadas quando se exercitam, e é importante que recebam bastante líquido. O leite é melhor do que qualquer bebida esportiva ou água, porque é uma fonte de proteína de alta qualidade, carboidratos, cálcio e eletrólitos," afirma Brian Timmons, da Universidade McMaster, no Canadá.

Retenção dos líquidos e proteínas

O pesquisador afirma que o leite substitui o sódio perdido no suor e ajuda o corpo a reter melhor os líquidos.

Além disso, o leite fornece proteínas que as crianças necessitam para o desenvolvimento muscular e o crescimento, que não são encontradas em outras bebidas.

O estudo incluiu crianças entre oito e 10 anos de idade.

Elas foram colocadas para se exercitar dentro de uma câmara climática.

Em seguida, recebiam uma bebida: água, isotônico ou leite.

Os médicos então as examinavam para detectar seus níveis de hidratação.

Queda no desempenho

Timmons afirma que as crianças mais ativas, e mesmo os adultos, normalmente não tomam líquidos em quantidade suficiente para se manterem hidratados durante as atividades físicas.

Isso deveria ser uma prática comum, sobretudo nos intervalos entre os tempos de um jogo. O resultado é que os atletas voltam para o jogo com uma "desvantagem de hidratação".

Ele afirma que 1% de desidratação causa uma redução de até 15% no desempenho, com aumento da frequência cardíaca e da temperatura corporal e uma menor capacidade de manter o ritmo.

Uma desidratação mais significativa eleva o risco de doenças relacionadas ao calor, tais como a insolação.


Ver mais notícias sobre os temas:

Cuidados com a Família

Alimentação e Nutrição

Atividades Físicas

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

Ciência começa a entender eficácia da Medicina Chinesa contra o câncer

O que é melhor: Meditação ou Férias?

Carne e barbatana de tubarão contêm altos níveis de neurotoxinas

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão