Homens agressivos e mulheres meigas são mito da sociedade urbana

Homens agressivos e mulheres meigas são mito da sociedade urbana
A percepção de que os machos devem parecer mais agressivos aumentou com a urbanização.
[Imagem: Brunel University]

Em um mundo de ídolos de TV e cinema é fácil supor que os seres humanos querem que seus homens sejam viris e suas mulheres meigas e delicadas.

Mas um estudo inédito destaca que, em vez de ser uma preferência transmitida através de um longo processo de seleção social e sexual, esses papéis de gênero são um hábito relativamente novo, que só surgiu nas sociedades modernas urbanizadas.

Mito urbano

Uma equipe de psicólogos, antropólogos e biólogos, sediados na Universidade Brunel de Londres, pesquisou 12 populações ao redor do mundo, de tribos primitivas a grupos "altamente desenvolvidos" típicos da sociedade ocidental.

Surpreendentemente, apenas nos ambientes mais industrializados e urbanizados as pessoas têm a opinião de que mulheres altamente femininas e bem-vestidas e homens altamente masculinos são atraentes.

"Nós mesclamos digitalmente rostos masculinos e femininos a partir de fotografias de pessoas para descobrir o que as pessoas preferem," explica o professor Andrew Clark.

"Nós descobrimos que pessoas de pequenas sociedades menos desenvolvidas não colocam a mesma ênfase na 'tipicidade de sexo', isto é, sobre as mulheres altamente femininas e homens altamente masculinos. Na verdade, elas muitas vezes preferem faces neutras, e algumas vezes as faces menos típicas dos sexos," revela ele.

A equipe também descobriu que a percepção de que os machos devem parecer mais agressivos aumentou com a urbanização.

"Estes dados desafiam a teoria de que características exageradas específicas do sexo foram importantes para a seleção social e sexual em ambientes ancestrais," acrescentou o Dr. Clark. "As preferências por rostos típicos de cada sexo são um fenômeno novo de ambientes modernos. Provavelmente não é uma linha consistente na história da humanidade."


Ver mais notícias sobre os temas:

Gênero

Sexualidade

Relacionamentos

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.