Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

03/02/2012

Homens chilenos enfrentam tabu e denunciam agressões das mulheres

Com informações da BBC

Mudança de comportamento

Segundo dados da polícia chilena, o total de denúncias dos homens agredidos em casa vem subindo desde 2006.

Naquele ano, foram realizadas 2,1 mil denúncias. Em 2009, esse total foi de quase 7 mil.

Quase 5 mil mulheres foram detidas por agressões físicas contra seus parceiros.

"Existe uma mudança de comportamento na sociedade chilena, que agora inclui a decisão dos homens de procurarem a polícia quando agredidos pelas esposas", disseram as autoridades.

Superando o tabu

País com cerca de 17 milhões de habitantes, o Chile foi apontado durante muitos anos como o mais fechado às mudanças sociais e culturais da América do Sul, tendo sido, por exemplo, um dos últimos do mundo a permitir o divórcio.

Mas para o psicólogo Gonzalo Ulloa, vice-delegado do Instituto de Criminologia da Polícia Investigativa do Chile (PDI), os resultados do levantamento confirmam as transformações de comportamento do homem e da sociedade chilena.

Ulloa disse que o país está dando sinais de que está passando de uma sociedade machista para uma sociedade com "machismo light".

Segundo ele, os homens estão "superando o tabu, a preocupação com as gozações na rua e criando coragem" para denunciar suas mulheres no caso de uma agressão por parte delas.

Para o especialista, é a nova atitude do homem que basicamente explica o aumento nas estatísticas - e não significa necessariamente que mais homens estejam apanhando em casa.

Ou seja, na sua avaliação, eles já vinham sendo agredidos, mas agora decidiram registrar na delegacia.

Direitos iguais

Segundo o psicólogo, hoje as mulheres saem para trabalhar e às vezes ganham mais do que os maridos. Com a independência financeira, observou Ulloa, elas também ficaram mais rigorosas com eles.

"Simultaneamente, o homem está se vendo mais como humano e entende que tem o mesmo direito que a mulher, o de reclamar (e de fazer a queixa policial). E assim ele está perdendo a vergonha de denunciar (os maus tratos)", afirmou o psicólogo. Vítimas femininas

Ulloa ressalvou, porém, que a mudança de comportamento dos homens chilenos é detectada principalmente nas classes mais informadas e economicamente mais elevadas.

"Nas camadas de menor nível econômico-social o machismo clássico continua o mesmo", disse.


Ver mais notícias sobre os temas:

Violência

Relacionamentos

Ética

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

Cientistas dizem ter descoberto cura definitiva para alcoolismo

Vacina contra dengue pode fazer mais mal que bem em alguns locais

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão

Carne vermelha todo dia faz mal? Especificamente que mal?