Homens se esquecem mais do que as mulheres

Homens se esquecem mais do que as mulheres
Uma técnica para recuperar memórias inusitada, mas que provou ser eficaz, consiste em colocar coisas no alto.
[Imagem: Radboud University]

Se o seu marido é distraído, se esquece do aniversário de casamento ou o nome dos amigos dos seus filhos, não se preocupe, você não é a única com um homem esquecido em casa.

Até mesmo os pesquisadores ficaram surpresos com o quanto os homens esquecem.

"Foi surpreendente ver o quanto os homens se esquecem mais do que as mulheres. Isto nunca foi documentado antes. Foi surpreendente ver também que os homens são tão esquecidos tenham eles 30 ou 60 anos de idade. Os resultados são inequívocos," disse o professor Jostein Holmen, da Universidade Norueguesa de Ciência e Tecnologia.

Holmen e seus colegas avaliaram a memória de pessoas que fizeram parte de um dos maiores estudos de saúde já realizados, com respostas de mais de 48.000 pessoas.

As mulheres têm os mesmos tipos de problemas de memória que os homens, mas em menor extensão - nomes e datas são mais difíceis de lembrar também para as mulheres.

Outra surpresa é que os problemas de memória até aceleram com a idade, mas muito menos do que se calculava antes - o esquecimento das mulheres, por exemplo, é o mesmo aos 30 e aos 50 anos de idade.

Os problemas de memória começam a acelerar de forma global no grupo de 60 a 70 anos de idade.

O estudo mostra também que as pessoas com maior nível educacional se esquecem menos do que aquelas com menos anos de escola. Pessoas que sofrem de ansiedade ou depressão se esquecem mais do que a média, o que é verdade para ambos os sexos.

Ainda não há explicações sobre a diferença de memória entre homens e mulheres.

"Temos especulado muito sobre por que os homens relatam problemas de memória mais frequentemente do que as mulheres, mas não fomos capazes de encontrar uma explicação. Este ainda é um mistério sem solução," concluiu Holmen.


Ver mais notícias sobre os temas:

Memória

Relacionamentos

Cérebro

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.