Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

07/12/2015

Honestidade varia significativamente entre países

Redação do Diário da Saúde
Honestidade varia significativamente entre países
A honestidade parece variar até mesmo para a mesma pessoa, de acordo com a situação: por exemplo, parece que as pessoas são menos honestas à tarde e muitas são mais honestas se assinarem primeiro.[Imagem: Wikimedia/Martin Cooper]

Honestidade por país

A honestidade das pessoas varia significativamente entre os países - mas cuidado com os preconceitos ao tentar prever a honestidade dos outros.

Os países estudados - Brasil, China, Grécia, Japão, Rússia, Suíça, Turquia, Estados Unidos, Argentina, Dinamarca, Reino Unido, Índia, Portugal, África do Sul e Coreia do Sul - foram escolhidos para fornecer uma mistura de regiões, níveis de desenvolvimento e níveis de confiança social.

O autor do estudo, professor David Hugh-Jones, da Universidade de East Anglia (Reino Unido), mediu a honestidade em entrevistas e em jogos rápidos de cara ou coroa com uma moeda.

Segundo ele, os testes identificaram evidências para a desonestidade em todos os países, mas com níveis variando significativamente entre eles.

Honestidade por país

A desonestidade estimada no lançamento da moeda variou de 3,4% no Reino Unido até 70% na China.

Nos questionários, os entrevistados no Japão foram os mais honestos, seguidos pelo Reino Unido, enquanto a população da Turquia mostrou-se a menos honesta.

Em ambas as medições, a honestidade dos brasileiros colocou o país em 11º lugar dentre os 15 países pesquisados.

Honestidade varia significativamente entre países
O Brasil (BR) ficou em 11º lugar em honestidade dentre os 15 países pesquisados. [Imagem: David Hugh-Jones]

Julgando a honestidade dos outros

Os participantes também foram convidados a prever a honestidade média dos outros países.

No entanto, essas crenças sobre a honestidade dos cidadãos dos outros países não refletiram a realidade. Por exemplo, os voluntários esperavam que a Grécia fosse o país menos honesto, mas o país ficou muito bem colocado.

"Foram encontradas diferenças na honestidade entre os países, mas isso não corresponde necessariamente ao que as pessoas esperavam," disse Hugh-Jones. "As crenças sobre a honestidade parecem ser pautadas por características psicológicas, tais como a autoprojeção.

"Surpreendentemente, as pessoas foram mais pessimistas sobre a honestidade das pessoas no seu próprio país do que das pessoas de outros países. Uma explicação para isso pode ser que as pessoas estão mais expostas a notícias sobre a desonestidade ocorrendo em seu próprio país do que em outros," concluiu Hugh-Jones.


Ver mais notícias sobre os temas:

Ética

Emoções

Espiritualidade

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento

Vacina contra dengue pode fazer mais mal que bem em alguns locais

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão

Carne vermelha todo dia faz mal? Especificamente que mal?