Iluminação natural em sala de aula melhora aprendizado e saúde dos alunos

Iluminação natural em sala de aula melhora aprendizado e saúde dos alunos

[Imagem: Dimas Bertolotti]

Triplo benefício

Explorar a iluminação natural nas escolas da rede pública de ensino é plenamente possível. Além de reduzir o consumo de energia elétrica, ela também favorece o desempenho dos estudantes e a sua saúde.

O arquiteto Dimas Bertolotti usou as dimensões estabelecidas pela Fundação para o Desenvolvimento da Educação (FDE) para uma sala de aula das redes estadual e municipal e, em escala, projetou uma maquete de maneira que se priorizasse o bom uso da luz natural dentro dela, de forma viável e com baixo custo. O modelo tinha um décimo das medidas reais, ou seja, 72 centímetros de largura e de profundidade e 30 centímetros de altura, pesando cerca de oito quilos.

"Trata-se de um projeto simples, que também pode ser adaptado nas salas de primeiro e segundo grau já existentes, no estado de São Paulo", comenta o arquiteto.

Estratégias de iluminação

Bertolotti estudou as melhores maneiras de potencializar o uso da luz natural nas escolas, analisando casos bem-sucedidos em outros países, especialmente nos Estados Unidos. "No Brasil ainda não há grande conscientização sobre o tema", lamenta o pesquisador.

Chegou-se então a algumas estratégias: orientar a construção na direção norte-sul; evitar a entrada da radiação direta do sol, que podem causar o efeito chamado "ofuscamento", no qual a quantidade exagerada de luz prejudica a visão; limitar a visão direta do céu e combinar a iluminação artificial com a natural.

Brises e dispositivo zenital

Para atingir esses objetivos, o arquiteto combinou o uso de brises, que são lâminas que impedem que o sol entre diretamente na sala, colocadas horizontal e verticalmente nas janelas; e do dispositivo zenital, que utiliza a luz solar refletida no teto da construção, por meio de difusores opacos, permitindo a entrada de maior quantidade de luz no lugar. "Há um bom aproveitamento da luz difusa e da luz direta por reflexão", comenta Bertolotti.

Combinação de brises, horizontal e vertical, colocados nas janelas impedem que o sol entre diretamente na sala de aula

Benefícios da iluminação natural

Utilizando sensores de medição de luz dentro da maquete, posicionada no campus da Cidade Universitária em um dia de verão, o pesquisador coletou dados sobre a incidência de luz natural ao longo do dia dentro da sala de aula.

Com o auxílio de um programa de simulação por computador deduziu-se que, com o projeto apresentado, a economia de energia elétrica nas salas de aula seria de 65% a 82% ao ano, dependendo da utilização ou não de sensores de luz, que acendem a luz artificial caso a luz natural não seja suficiente para iluminar a sala.

Além disso, estudos comprovam que a luz solar bloqueia a produção de melatonina, hormônio que propicia o sono. Dessa forma, as pessoas sentem mais disposição e tornam-se mais produtivas. Isso resulta na melhora do desempenho escolar e do humor e aumenta a freqüência de presença nas aulas. A luz natural também auxilia no crescimento e diminui as chances de ocorrência de cáries dentárias. Tudo isso contribui para um ambiente de estudo e trabalho mais saudável para estudantes e professores e para a redução do consumo de energia elétrica.

Proposta

Ainda não se sabe se o projeto será incorporado nas escolas do estado, "mas seria uma ajuda eficaz para a melhora das salas do ensino público", conclui o arquiteto, que apresentou em abril de 2007 a maquete na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU) da USP como parte de sua dissertação de mestrado Iluminação natural em projetos de escolas: uma proposta de metodologia para melhorar a qualidade da iluminação e conservar energia.


Ver mais notícias sobre os temas:

Olhos e Visão

Sono

Sistema Nervoso

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.