Ilusão de troca de corpo é criada com realidade virtual

Ilusão de troca de corpo é criada com realidade virtual
A sensação de troca de corpo foi aferida tanto de forma subjetiva - por meio de perguntas - quanto de forma objetiva - por meio de medições fisiológicas, como a variação dos batimentos cardíacos em resposta a ameaças sentidas pelo corpo virtual.
[Imagem: Slater et al; PLoS ONE]

Membro ilusório

Alterando a associação entre um toque e o seu correlato visual, é possível gerar uma percepção ilusória de um membro falso, como se aquela mão ou aquele braço fictícios fossem partes do nosso próprio corpo.

Assim, quando vemos um toque sendo aplicado a uma mão de borracha situada numa posição que poderia normalmente corresponder à nossa, enquanto nossa mão real permanece escondida, gera-se uma ilusão perfeita de que aquela mão de borracha é a nossa.

A ilusão também já foi demonstrada através da correlação visuo-motora entre os movimentos da mão real escondida e da mão falsa que está sendo vista.

Experiências fora do corpo

Esse tipo de experimento criou as chamadas "experiências fora do corpo" simuladas e já gerou inúmeras variações de ilusões de substituição de membros.

Entretanto, esses estudos até hoje só manipulavam um único fator, e embora usassem uma espécie de realidade virtual, eles nunca exploraram todo o poder da realidade virtual imersiva para produzir transformações radicais - a chamada "troca de corpo".

Troca de corpo

Agora, cientistas espanhóis e suíços, trabalhando conjuntamente, demonstraram pela primeira vez uma perspectiva de primeira pessoa de um corpo virtual que parece substituir inteiramente o próprio corpo do participante.

Mel Salter e seus colegas da Universidade de Barcelona afirmam ter gerado uma ilusão completa de transferência de corpo, no qual a participante sente o corpo da mulher virtual do ambiente de realidade virtual imersiva como se fosse o seu próprio.

A sensação de troca de corpo foi aferida tanto de forma subjetiva - por meio de perguntas - quanto de forma objetiva - por meio de medições fisiológicas, como a variação dos batimentos cardíacos em resposta a ameaças sentidas pelo corpo virtual.

Síndrome do avatar

Este resultado contesta conclusões de estudos experimentais anteriores, que postulavam que o fator crítico que contribui para as ilusões de propriedade dos membros é a sincronia visuo-tátil.

Os resultados parecem dar suporte à teoria de que mecanismos perceptuais básicos - de baixo para cima - podem substituir temporariamente o conhecimento de alto nível - de cima para baixo - resultando em uma ilusão radical de transferência de corpo.

Realidade virtual imersiva

"Nossa descoberta foi possível porque a realidade virtual imersiva nos permitiu utilizar uma nova abordagem experimental para este tipo de problema com três fatores binários independentes: (1) perspectiva de posição (primeira ou terceira pessoa); (2) reflexos espelhados síncronos e assíncronos; (3) sincronia ou assincronia entre sentir e se ver tocado," afirmam os cientistas em seu artigo, publicado na revista PLOS One.

A pesquisa também mostra o uso da realidade virtual imersiva como uma poderosa ferramenta no estudo da representação do corpo e da experiência, já que o ambiente virtual suporta manipulações experimentais que seriam inviáveis de outra maneira, com a tecnologia já estando madura o suficiente para representar o corpo humano e seu movimento.


Ver mais notícias sobre os temas:

Mente

Robótica

Emoções

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.