Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

23/09/2013

Imagem gerada a laser mostra tecido doente durante cirurgia

Redação do Diário da Saúde

Uma nova técnica de imageamento médico consegue informar ao cirurgião, em tempo real, o que é tecido saudável e o que é parte de um tumor.

Hoje, os cirurgiões precisam remover uma parte do tecido saudável para garantir que células doentes não permaneçam no paciente e deem início a um novo tumor.

Esse procedimento é particularmente indesejável no caso de tumores cerebrais, como o glioblastoma multiforme.

Espalhamento Raman

A nova tecnologia é baseada em uma espécie de microscopia a laser, que analisa o tecido ao nível microscópico, gerando uma imagem que mostra ao cirurgião até onde vai o tumor.

A equipe das universidades de Michigan e Harvard tiveram seus resultados publicados como destaque na capa da revista Science Translational Medicine.

Agora, o grupo está trabalhando para desenvolver a técnica, chamada microscopia SRS, para um ensaio clínico em humanos - os testes foram feitos em culturas celulares e no cérebro de cobaias.

Imagem gerada a laser separa tecido saudável de tumor
Esta imagem mostra um tumor de glioblastoma humano implantado no cérebro de uma cobaia e visualizado com a nova técnica, chamada microscopia SRS. [Imagem: Xie Lab/Harvard University]

"Nós precisamos de melhores ferramentas para visualização dos tumores durante a cirurgia, e a microscopia SRS é altamente promissora," disse o Dr. Daniel Orringer, membro da equipe. "Com a SRS podemos ver algo que é invisível ao microscópio cirúrgico convencional."

Espalhamento Raman

SRS é uma sigla para o inglês de "Espalhamento Raman Estimulado", uma técnica batizada em homenagem a Chandrasekhara Venkata Raman, físico indiano que ganhou o Prêmio Nobel de Física em 1930 por ter descoberto o fenômeno.

Em linhas gerais, o espalhamento Raman permite medir a assinatura química única de materiais, o que é feito medindo o sinal de luz que sai de um material depois de ser atingido pela luz de um laser.

Ao analisar cuidadosamente o espectro de cores do sinal refletido, os pesquisadores podem dizer muito sobre a composição química da amostra - o suficiente para separar um tecido saudável de um tumor, por exemplo.


Ver mais notícias sobre os temas:

Equipamentos Médicos

Cirurgias

Raios Laser

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

O que é melhor: Meditação ou Férias?

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Carne e barbatana de tubarão contêm altos níveis de neurotoxinas

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão