Imaginar seu futuro eu ajuda a economizar dinheiro

Conectar com seu "eu futuro"

Por que as pessoas escolhem gastar já o seu dinheiro em detrimento dos seus próprios interesses a longo prazo?

Um novo estudo publicado no Journal of Consumer Research defende que a razão está na dificuldade que os consumidores têm para se conectar com o seu "eu futuro".

"Essa disposição de abrir mão do dinheiro agora e esperar pelos benefícios futuros é fortemente afetado pela forma como nos sentimos ligados ao nosso próprio futuro, que em última instância será beneficiado pelos recursos que economizarmos," escrevem Daniel M. Bartels (Universidade de Colúmbia) e Oleg Urminsky (Universidade de Chicago).

Você no futuro é você mesmo

Quando pensamos em poupar dinheiro para o futuro, a pessoa sobre a qual pensamos pode parecer diferente da pessoa que somos agora, explicam os autores.

As pessoas têm dificuldade em sacrificar o presente em benefício de um "estranho" que estará vivendo no futuro.

Em um estudo, estudantes no final de seus cursos leram uma de duas narrativas: a primeira indicava que a sua auto-identidade já estava completamente formada e não iria mudar depois da formatura. A outra narrativa indicava que a graduação mudaria sua auto-identidade.

"Quando lhes foi dito que a graduação levaria a grandes mudanças em sua identidade, eles disseram se sentir menos conectados com o seu eu futuro", escrevem os autores. "Aqueles que se importavam com as mudanças na identidade também eram mais impacientes, e escolhiam benefícios menos valiosos que estariam disponíveis mais cedo em detrimento de bens de mais alto valor que exigiriam um ano de espera."

Fazendo melhores escolhas

Em um estudo subseqüente, os autores pediram às pessoas para avaliar o seu sentido de conexão e similaridade com o seu eu futuro.

Três semanas depois, foi-lhes pedido para escolher entre os prêmios de menor valor, que eles poderiam usar imediatamente, ou prêmios de maior valor, que exigiriam uma espera.

"Aqueles que se sentiam mais conectados aos seus "eus futuros", fizeram escolhas mais paciente, estando mais dispostos a esperar por um prêmio de valor mais alto," escrevem os autores.

Identidade pessoal

Quando as pessoas deixam de poupar para o futuro, elas podem não estar cometendo um erro ou não sendo capazes de exercer a auto-disciplina - elas simplesmente não reconhecem plenamente os benefícios que os seus eus futuros receberão.

"Para contrabalançar esta tendência, ajudar as pessoas a reconhecer os aspectos duradouros da sua identidade pessoal pode ser a chave para tornar as pessoas mais pacientes e mais dispostas a se sacrificar, poupar e investir para o futuro", concluem os autores.


Ver mais notícias sobre os temas:

Consumo Responsável

Sentimentos

Trabalho e Emprego

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.