Jogadores de times que ganham têm menor número de lesões

Ganhar ou machucar

Embora pesquisas mostrem que os torcedores precisam sofrer para gostar de um jogo, todos concordam que é melhor que seu time ganhe.

No entanto, o fato de que a vitória também significa um menor risco de lesão para os jogadores não é tão óbvio.

É por isso que novas descobertas feitas por pesquisadores em medicina esportiva da Universidade de Linkoping, na Suécia, estão despertando grande interesse entre as equipes de elite do futebol europeu.

Lesões em campo

Hakan Bengtsson analisou dados de 6.272 jogos disputados por 26 dos principais clubes europeus.

O material inclui dados sobre 2.739 lesões durante as partidas, constituindo o maior banco de dados do mundo desse tipo.

Com base nas informações que os clubes enviaram aos pesquisadores, uma vez por mês, Bengtsson, analisou como a ocorrência de lesões é influenciada por três fatores:

  1. o resultado do jogo;
  2. se o jogo foi realizado em casa ou no campo do adversário; e
  3. o tipo de campeonato.

Perdeu porque machucou, ou machucou porque perdeu?

Apenas o resultado da partida apresentou uma correlação clara com a quantidade de lesões em campo.

Para as equipes que perderam, o risco de lesão foi 21% maior do que para as equipes vencedoras. Em jogos que terminaram empatados o risco de uma lesão foi 15% maior para os dois times, em relação a times que venceram suas partidas.

"Nós não sabemos ainda quem é a galinha e quem é o ovo," confessa Bengtsson.

"O cenário mais provável é que um jogador se machucou durante a partida, o que, posteriormente, levou seu time à derrota," supõe ele.

Lesões em casa

Um resultado que causou surpresa é que há um maior risco de lesão para os jogadores da equipe que está jogando em casa.

Uma explicação possível é que, em seu próprio campo, os jogadores joguem mais agressivamente, o que aumenta o risco de se machucarem.


Ver mais notícias sobre os temas:

Atividades Físicas

Acidentes

Ossos e Articulações

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.