Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

04/02/2015

Lágrimas artificiais são classificadas como medicamento

Com informações da Agência Brasil

Lubrificantes para os olhos

Lubrificantes usados nos olhos passaram a ser considerados medicamentos.

É o que determina Resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicada no Diário Oficial da União.

A norma reclassifica lágrimas artificiais e lubrificantes oculares da categoria "produtos para a saúde" para a de "medicamentos específicos".

O medicamento continuará sendo vendido sem necessidade de apresentação da receita médica. A mudança é devida à utilidade terapêutica destes produtos, segundo a Anvisa.

Procedimentos

Para os produtos que estão no mercado, a norma prevê uma regra de transição que varia de acordo com o tempo que falta para o vencimento do registro. A mudança pode ocorrer em até dois anos.

As empresas que não solicitarem novo registro no prazo determinado terão a permissão de venda cancelada.

Os pedidos de registro em avaliação na Anvisa com o enquadramento antigo continuam o processo normalmente, mas novos pedidos relativos às lágrimas artificiais ou lubrificantes oculares só serão avaliados se apresentados na nova categoria.


Ver mais notícias sobre os temas:

Olhos e Visão

Medicamentos

Infecções

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

O que é melhor: Meditação ou Férias?

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Carne e barbatana de tubarão contêm altos níveis de neurotoxinas

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão