Lente de contato libera medicamento nos olhos por até 30 dias

Lente de contato libera medicamento nos olhos por até 30 dias
Os pesquisadores veem aplicações para as novas lentes de contato dispensadoras de medicamentos em condições como glaucoma e olhos secos, que exigem a aplicação diária de colírios.
[Imagem: Association for Research in Vision and Ophthalmology (ARVO)]

Remédios nos olhos

Pingar colírios várias vezes ao dia pode ser uma tarefa difícil para os pacientes. Mas o maior problema é que, devido ao piscar e às lágrimas, apenas entre 1 e 7 por cento do medicamento é realmente absorvido pelo olho.

Agora, o grupo do Dr. Daniel Kohane e seus colegas do MIT (EUA) desenvolveu uma lente de contato especial capaz de liberar o medicamento nos olhos aos poucos, em uma quantidade constante, precisa e ajustável.

Lentes de contato que liberam remédios

Embora outros pesquisadores já tenham desenvolvido lentes de contato que liberam medicamentos, nenhuma delas consegue manter a liberação do medicamento de forma precisa e constante.

Geralmente, as lentes de contato começam liberando uma quantidade grande nas primeiras horas, acima do recomendado, e que vai decaindo rapidamente, ficando abaixo da dose prescrita. Esse problema agora foi sanado.

A nova lente de contato é composta por duas camadas ensanduichando um polímero absorvente e biodegradável que contém o medicamento. Os materiais usados na fabricação tanto das duas camadas externas da lente quanto da camada intermediária já foram testados e aprovados para uso ocular pelo órgão norte-americana de saúde, a FDA (Food and Drug Administration).

Lente de contato de uso contínuo

Nos testes de laboratório, o protótipo liberou um antibiótico normalmente receitado na forma de colírio - a ciprofloxacina - durante 30 dias, o maior período atualmente aprovado pelas autoridades de saúde para uso contínuo de lentes de contato.

Em testes em animais, as lentes liberaram o medicamento continuamente por até 100 dias. As quantidades liberadas foram suficientes para matar o patógenos em ensaios de laboratório.

Os pesquisadores veem aplicações para as novas lentes de contato dispensadoras de medicamentos em condições como glaucoma e olhos secos, que exigem a aplicação diária de colírios.


Ver mais notícias sobre os temas:

Olhos e Visão

Medicamentos

Equipamentos Médicos

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.