Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

01/06/2015

Lesões ósseas tratadas com nióbio

Com informações da Unicamp
Nióbio supera padrão-ouro no tratamento de lesões ósseas
O nióbio está sendo usado em conjunto com um vidro biocompatível. [Imagem: Unicamp/Antoninho Perri]

Biovidro osteoestimulador

Pesquisadores brasileiros descobriram um novo uso biomédico para o nióbio, um metal de alto valor produzido quase totalmente no Brasil.

João Henrique Lopes e Celso Aparecido Bertran, do Instituto de Química da Unicamp, adicionaram pequenas quantidades de óxido de nióbio (Nb2O5) a um biovidro comercial, usado no tratamento de lesões ósseas.

O resultado foi um material com características superiores às do produto original, considerado "padrão-ouro" na área.

"Os ensaios in vivo e in vitro demonstraram que a presença do óxido de nióbio potencializou as propriedades osteoestimuladoras do biovidro. Assim, além de biocompatível, ele passou a ser também bioativo, favorecendo a regeneração do tecido ósseo," contou João Henrique.

De acordo com o pesquisador, embora seja fartamente conhecido pela ciência e pela indústria metalúrgica, o nióbio tem sido pouco investigado em relação às suas características como biomaterial.

Nióbio brasileiro

O Brasil possui 98% das reservas mundiais de nióbio, metal usado principalmente na composição de ligas metálicas com altas propriedades mecânicas destinadas à produção de automóveis, oleodutos e turbinas de avião, entre outros.

Isto o torna uma espécie de "metal nobre" da indústria do aço, além de ser um dos elementos principais dos supercondutores.

Na forma de óxido, como usado nesta pesquisa, o nióbio é um semicondutor com inúmeras aplicações em dispositivos ópticos e em catálise heterogênea, como fase ativa.

Todas estas destinações são nobres, mas o uso biomédico pode ser ainda mais nobre, tanto em termos de utilidade, quanto de valor agregado.

Graças à originalidade do estudo, os pesquisadores obtiveram o registro do pedido da patente do novo biomaterial que, esperam, possa ser utilizado futuramente pela medicina em terapias que envolvam a recuperação de tecidos ósseos lesionados por enfermidades ou acidentes.


Ver mais notícias sobre os temas:

Implantes

Ossos e Articulações

Equipamentos Médicos

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

Ciência começa a entender eficácia da Medicina Chinesa contra o câncer

O que é melhor: Meditação ou Férias?

Carne e barbatana de tubarão contêm altos níveis de neurotoxinas

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão