Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

10/02/2012

Maconha aumenta ou diminui o risco de acidentes no trânsito?

Redação do Diário da Saúde

Maconha aumenta acidentes

Cientistas da Universidade Dallhouse, no Canadá, concluíram que fumar maconha até três horas antes de dirigir dobra a chance de que o motorista se envolva em um acidente de trânsito.

Eles analisaram nove estudos realizados por outros cientistas, que envolveram cerca de 50 mil pessoas em vários países, envolvidas em acidentes sérios ou fatais.

Estes trabalhos anteriores haviam analisado colisões entre veículos, incluindo caminhões, carros, motos e furgões em vias públicas que envolveram o consumo de maconha.

Os estudos realizaram testes de sangue para detector o nível de THC, a substância ativa da maconha, ou usaram relatos diretos de envolvidos admitindo o uso da droga.

Mark Asbridge e seus colegas, autores deste estudo de revisão, afirmam que, apesar do risco da maconha, este ainda seria menor do que o do álcool para os motoristas.

Maconha diminui acidentes

Já um grupo da Universidade do Colorado (EUA) concluiu que a legalização do uso medicinal da maconha reduziu as mortes no tráfego em 9%.

Segundo eles, isso aconteceu por um efeito indireto: a redução no consumo de álcool pelos adultos mais jovens, entre 20 e 29 anos de idade.

Parece que, com a possibilidade do uso da maconha em casa, os motoristas consomem menos álcool, que é preferencialmente consumido em bares e restaurantes.

Eles pesquisaram dados em três estados norte-americanos onde o uso medicinal da maconha é permitido: Arizona, Colorado e Montana.

"Nós ficamos impressionados em quão pouco se sabe sobre os efeitos da legalização do uso medicinal da maconha. Nós pesquisamos as mortes no trânsito porque há dados muito bons disponíveis, que nos permitem avaliar se o álcool estava envolvido," afirmou o Dr. Daniel Rees.

"Embora não façamos recomendações de políticas, parece que o uso médico da marijuana está tornando nossas estradas mais seguras," disse o Dr. Rees.

Álcool e maconha separados

O uso medicinal da maconha tem cada vez mais adeptos no meio científico, com estudos já demonstrando inclusive que fumar maconha pode fazer bem aos pulmões.

Esse movimento, contudo, ainda não se faz notar com maior intensidade entre a população em geral.

Estudos com resultados conflitantes como estes deixam a questão ainda mais nebulosa.

O primeiro estudo reconhece que o álcool tem efeitos mais danosos sobre o comportamento no trânsito do que a maconha. Por outro lado, o segundo estudo não responde se a maconha faz menos efeito sobre o ato de dirigir ou se, por fumar privadamente, as pessoas dirigem menos sob o efeito da droga.

A separação entre os efeitos do uso da maconha e do uso do álcool é essencial para que a população e os legisladores possam analisar a questão com a isenção necessária.

O estudo canadense foi publicado no site do British Medical Journal.

O estudo norte-americano está disponível online no site da organização alemã Iza.


Ver mais notícias sobre os temas:

Drogas Lícitas

Acidentes

Vícios

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

Nanoestrelas matam bactérias sem desenvolver resistência

Ciência começa a entender eficácia da Medicina Chinesa contra o câncer

O que é melhor: Meditação ou Férias?

Carne e barbatana de tubarão contêm altos níveis de neurotoxinas

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento