Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

06/03/2015

Mamíferos herdam mais mutações genéticas do pai que da mãe

Com informações da BBC

Parece que somos geneticamente mais parecidos com nossos pais do que com nossas mães.

É o que afirmam Fernando de Villena e seus colegas da Universidade da Carolina do Norte (EUA).

Segundo a equipe, em uma pesquisa realizada em animais, a influência dos genes mutantes vindos do pai é maior do que a dos genes mutantes da mãe.

As mutações genéticas passadas dos pais para os filhos aparecem, tipicamente, em doenças consideradas complexas - mas comuns na população -, que envolvem milhares de genes.

Por isso os cientistas acreditam que a descoberta pode abrir novos caminhos para o tratamento de doenças como vários tipos de câncer, diabetes, doenças cardíacas, esquizofrenia e até obesidade.

Mutações reguladoras

O processo pelo qual a informação contida nos genes se manifesta fisicamente é chamado de expressão genética. As mutações que alteram a expressão genética podem afetar a saúde - elas são chamadas de mutações reguladoras.

"Agora sabemos que mamíferos expressam mais variação genética do pai. Então, imagine que um certo tipo de mutação é ruim. Se for herdada da mãe, o gene não se expressaria tanto como se expressaria se fosse herdado do pai," afirma Villena.

Em outras palavras, a mesma "mutação ruim teria consequências diferentes se for herdada da mãe ou do pai".


Ver mais notícias sobre os temas:

Genética

Gravidez

Relacionamentos entre Pais e Filhos

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento

Vacina contra dengue pode fazer mais mal que bem em alguns locais

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão

Carne vermelha todo dia faz mal? Especificamente que mal?