Mapa-múndi do Zika mostra onde vírus vai atacar

Áreas sujeitas ao zika

Um mapa-múndi da transmissão do vírus zika mostra em alta resolução as áreas mais suscetíveis à disseminação da epidemia que se iniciou no Brasil.

O mapa foi gerado através da identificação de áreas do mundo com o meio ambiente e as características socioeconômicas semelhantes às áreas nas quais o vírus foi reportado até agora.

Essas características incluem variáveis meteorológicas simples, como chuvas e cobertura vegetal, mas também modelos complexos de incubação do vírus baseados na temperatura média regional e na reprodução do vetor primário do zika, o pernilongo Aedes aegypti.

O mapa-múndi do zika permite visualizar uma informação estarrecedora: mais de 5 milhões de nascimentos nas Américas irão ocorrer, apenas em 2017, em áreas que podem estar em risco de infecção pelo vírus, demonstrando uma necessidade urgente para limitar a propagação da doença e proteger as populações mais vulneráveis - justamente as populações mais pobres do mundo.

Mapa-múndi da proliferação do Zika

Mapa-múndi do Zika mostra onde vírus vai atacar
Mais de 5 milhões de nascimentos ocorrerão, apenas em 2017, em áreas que podem estar em risco de infecção pelo zika.
[Imagem: eLife]

Nascimentos pobres

"Nós reunimos exaustivamente todos os dados para a ocorrência do zika em humanos, apresentando tudo na forma de um mapa, e combinamos com previsões detalhadas de onde o vírus pode se espalhar a seguir," disse o professor Janey Messina, da Universidade de Oxford.

"Nosso mapa de risco global revela regiões prioritárias, onde as autoridades podem intervir para controlar a população do vetor e onde a vigilância do vírus deve ser concentrada para garantir uma resposta rápida ao surto," acrescentou.

Uma grande parte das regiões tropicais e subtropicais globais têm condições ambientais extremamente adequadas e estão em maior risco - estas áreas são habitadas por mais de 2,17 bilhões de pessoas.


Ver mais notícias sobre os temas:

Epidemias

Infecções

Vírus

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.