Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

25/10/2013

Médicos podem ajudar a localizar crianças desaparecidas

Com informações da Agência Brasil

O Conselho Federal de Medicina (CFM) lançou um sítio na internet com um cadastro de crianças desaparecidas em países da América Latina, Portugal e Espanha.

A intenção é mobilizar em especial os médicos na busca das crianças.

Moderada pelo CFM, e com o nome Médicos em resgate de crianças desaparecidas, a página é aberta ao cadastramento de crianças desaparecidas por meio de um formulário, onde devem ser registradas informações sobre a criança, com foto, e também sobre o responsável.

É necessário o registro do boletim de ocorrência do desaparecimento.

O portal tem versões em português, inglês e espanhol.

Podem ser cadastradas crianças desaparecidas no Brasil, Portugal, Espanha, Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Cuba, Equador, México, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela.

Integrante da comissão de assuntos sociais do CFM, Ricardo Paiva explica a importância da participação dos médicos na localização das crianças.

"Toda criança, em algum momento, vai precisar ou de um médico pediatra, ou de ir a uma emergência. E o médico mobilizado pode reconhecer que aquela criança tem sinais de violência ou não está na companhia dos pais ou de um parente", diz. "Nosso diferencial é que é um portal de médicos da América Latina, Portugal e Espanha. Eles não estão agrupados apenas dentro de um país", acrescentou.

O serviço pode ser acessado no endereço www.criancasdesaparecidas.org/.


Ver mais notícias sobre os temas:

Violência

Cuidados com a Família

Cuidados com o Recém-nascido

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

Cientistas dizem ter descoberto cura definitiva para alcoolismo

Vacina contra dengue pode fazer mais mal que bem em alguns locais

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão

Carne vermelha todo dia faz mal? Especificamente que mal?