Médicos receitam opioides para pacientes com maior risco de overdose

Benzodiazepínicos e opioides

O número de receitas de opioides de primeira vez - a primeira vez que o medicamento é receitado para um paciente - não está mais aumentando desde 2010.

No entanto, os pacientes que já tomam uma classe de medicamentos conhecidos por aumentar o risco de sobredosagens (overdoses) têm maior probabilidade de receber uma receita de opiáceo pela primeira vez, criando uma combinação que pode estar ligada ao atual aumento nas mortes relacionadas aos opiáceos.

Pessoas com dor crônica frequentemente recebem receitas de uma classe de medicamentos chamados "benzodiazepínicos" para tratar a ansiedade, ataques de pânico e outras condições mentais que podem ser provocadas pelo estresse de lidar com sua dor.

Pois são justamente esses pacientes que são mais propensos a receber de seus médicos novas prescrições dos analgésicos opiáceos, muito mais do que pacientes que não usam benzodiazepínicos.

Usados em combinação, eles são conhecidos por aumentar drasticamente o risco de superdosagem, dizem o Dr. Joseph Ladapo e seus colegas da Universidade da Califórnia em Los Angeles, em um artigo publicado na revista JAMA Psychiatry.

Reduzir as receitas

Estudos anteriores mostraram que as pessoas que se tornam dependentes de opiáceos após serem medicadas com benzodiazepinas e o analgésico opioide têm taxas de overdose muito mais altas, ressalta o Dr. Ladapo. Isso ocorre porque, em parte, eles geralmente obtêm opioides por outros meios e continuam a usá-los depois que a prescrição inicial já venceu.

"As taxas de superdosagem acidental são altas e crescentes, e estamos lutando como país para resolver o problema," disse ele. "Como médicos, nós contribuímos para o problema, e uma das coisas que podemos fazer para resolver isso é reduzir a co-prescrição de benzodiazepínicos e opiáceos, e pensar muito sobre como tratar a dor dos pacientes de forma efetiva e, ao mesmo tempo, reduzir os riscos que o paciente agora enfrenta na terapia com opioides."


Ver mais notícias sobre os temas:

Drogas Lícitas

Medicamentos

Ética

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2018 www.diariodasaude.com.br. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.