Proibido fertilizante que provoca efeitos semelhantes aos da cocaína

Mefedrona

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proibiu a venda de mefedrona no país, incluindo-a na lista de substâncias proscritas.

Usada como fertilizante agrícola, a mefedrona estava sendo utilizada como insumo para produção de uma droga que provoca euforia, hipertensão e delírios nos usuários, efeitos semelhantes aos da cocaína e do ecstasy.

A substância também leva seus usuários à condição de dependentes químicos em curto espaço de tempo.

Com a decisão, a mefedrona passa a ser considerada como o crack e cocaína: uma droga ilegal, incluída na lista de substâncias proscritas e cuja venda ou distribuição no país é considerada crime.

Problema de polícia

A medida ainda precisa ser publicada no Diário Oficial da União para entrar em vigor, o que deve ocorrer nos próximos dias.

A diretoria da agência reguladora decidiu banir a mefedrona do mercado depois de ouvir a Polícia Federal.

O combate ao uso de drogas envolve uma série de ações que vão desde a repressão ao uso indevido até o tratamento, a recuperação e a reinserção social de dependentes.

As autoridades de saúde estão envolvidas nesse processo por meio do controle da comercialização, inclusive por meio da proibição, o que se faz, por exemplo, através das atualizações da Portaria 344/98 pela Anvisa.

Outra ação da Agência para colaborar com a política de governo de enfrentamento da dependência química foi uma resolução que modificou os requisitos de segurança sanitária das comunidades terapêuticas.

As comunidades terapêuticas prestam serviços de atenção às pessoas com transtornos decorrentes do uso, abuso ou dependência de substâncias psicoativas, em regime de residência.


Ver mais notícias sobre os temas:

Vícios

Drogas Lícitas

Medicamentos

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.