DNA carrega memória das condições de vida na infância

DNA carrega memória das condições de vida na infância
Não é apenas o homem que é "desenhado" pelo seu DNA, mas também o DNA é alterado pela forma de vida do homem.
[Imagem: McGill University]

Impresso no DNA

As condições de vida de uma família afetam de forma significativa o DNA das crianças.

E estas alterações genéticas duram até a meia-idade do indivíduo.

A conclusão é resultado de uma pesquisa que vem monitorando 10.000 pessoas desde o seu nascimento, em 1958.

"Esta é a primeira vez que conseguimos estabelecer essa associação entre as condições econômicas no início da vida e a bioquímica do DNA," afirmou Moshe Szyf, da Universidade McGill, no Canadá.

A conclusão vem no mesmo sentido de outra pesquisa recente, que mostrou os efeitos das mudanças epigenéticas sobre o DNA, assim como de várias outras que têm revelado que não é apenas o homem que é "desenhado" pelo seu DNA, mas também o DNA é alterado pela forma de vida do homem.

Memória do DNA

Os cientistas estudaram a metilação genética associada com fatores sociais e econômicos na infância e encontraram diferenças claras entre pessoas que cresceram em famílias com padrões de vida muito elevados e muito baixos.

Mas que o dobro das diferenças de metilação - 1.252 contra 545 - foram associadas com o efeito combinado da renda econômica, condições de moradia e emprego dos pais - em comparação com as condições existentes na vida adulta.

A descoberta pode explicar porque problemas de saúde adquiridos na infância, associados com más condições de vida, podem perdurar na vida adulta, mesmo depois que a pessoa experimenta uma melhoria nas condições de vida.

Por outro lado, melhores condições na infância podem resultar em melhor saúde na vida adulta.

Metilação do DNA

Em termos gerais, a metilação de um gene em um ponto significativo do DNA reduz a atividade do gene.

É a metilação do DNA que está associada à chamada modificação epigenética do DNA, pela qual as condições e as experiências de vida do indivíduo podem ser incorporadas em seu DNA.

O novo estudo comprova que as condições de vida podem ser "impressas" no DNA, continuando a influenciar a saúde - para melhor ou para pior - ao longo da vida da pessoa.

"Se pensarmos no genoma como frases, o seu DNA, ou suas letras, são aquilo que você herda do seu pai e sua mãe. A metilação do DNA funciona como os sinais de pontuação, que determinam como as letras devem ser combinadas em frases e parágrafos, que são lidos de maneira diferente nos diferentes órgãos do corpo, o coração, o cérebro, e assim por diante," explica o pesquisador.

"O que aprendemos com este estudo é que estes sinais de pontuação são sensíveis aos sinais que vêm do ambiente, e que eles são influenciados pelas condições de vida na infância. Essencialmente, eles agem como um mecanismo, acreditamos, para adaptar o DNA para as mudanças rápidas do mundo [da criança]," conclui ele.


Ver mais notícias sobre os temas:

Genética

Qualidade de Vida

Cuidados com o Recém-nascido

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.