Memória pode ser melhorada diminuindo-se a ingestão de calorias

Memória pode ser melhorada diminuindo-se a ingestão de calorias
Pesquisa feita na Alemanha indica que idosos que se submeteram a dieta de restrição calórica tiveram melhoria em testes de memória
[Imagem: Univ.Münster]

Dieta de restrição calórica

Um estudo feito por um grupo de cientistas da Universidade de Münster, na Alemanha, verificou que uma dieta com menos calorias resultou na melhoria da memória. A pesquisa será publicada esta semana no site e em breve na edição impressa da revista Proceedings of the National Academy of Sciences.

O trabalho foi feito em 50 pessoas com idade média de 60 anos e confirmou resultados de testes anteriores feitos em animais. Veronica Witte e seus colegas do Departamento de Neurologia dividiram os participantes em três grupos, que foram acompanhados por três meses.

O primeiro teve reduzida a ingestão de calorias em 30%. O segundo grupo teve aumentado o consumo de ácidos graxos insaturados em 20%. O terceiro grupo, de controle, não teve alteração no padrão alimentar anterior.

Melhoria na memória

Em experimentos anteriores feitos com ratos, os pesquisadores identificaram melhoria na memória dos animais que passaram por restrição calórica e aumento no consumo de ácidos graxos insaturados, como os encontrados no azeite e nos peixes.

No estudo feito com humanos, o grupo de dieta com restrição calórica apresentou um aumento nas notas dos testes de memória aplicados pelos pesquisadores, enquanto os outros dois grupos não mostraram alterações.

Insulina e marcadores de inflamação

Os pesquisadores verificaram no grupo que teve melhoria nos testes de memória uma diminuição nos níveis de insulina e nos marcadores de inflamação. Segundo eles, os resultados fornecem também um caminho para explorar o papel da insulina e da inflamação no declínio cognitivo em idosos.


Ver mais notícias sobre os temas:

Memória

Dietas e Emagrecimento

Terceira Idade

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.