Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

20/08/2012

Mitocôndrias podem estar na origem da doença de Parkinson

Com informações de Catarina Amorim

Disfunção nas mitocôndrias

Uma equipe de cientistas da Universidade de Coimbra, em Portugal, identificou um novo mecanismo presente na origem da doença de Parkinson.

A descoberta, feita pela pesquisadora Daniela Moniz Arduíno, contraria algumas das teses científicas mais recentes sobre as causas de uma das patologias neurodegenerativas mais comuns em todo o mundo.

Os resultados revelam que a disfunção da mitocôndria - responsável pela produção de energia nas células - é a grande responsável pelo aparecimento da doença.

O estudo publicado na revista de referência mundial Human Molecular Genetics.

Tráfego intracelular

Os pesquisadores portugueses demonstraram, pela primeira vez, em estudos ex-vivo (com células de doentes de Parkinson), que a deficiência no tráfego intracelular (autoestradas celulares) é provocada pela disfunção das mitocôndrias dos doentes.

"Analisamos toda a via e verificamos que, na doença de Parkinson, a disfunção mitocondrial é o evento que está na base de uma autofagia deficiente - mecanismo através do qual ocorre a degradação de organelas disfuncionais e de proteínas danificadas, lixo biológico que se vai acumulando ao longo do envelhecimento e que se não for eliminado leva à morte das células," explica a professora Sandra Morais Cardoso, coautora da pesquisa.

Segundo ela, esta descoberta fornece novas pistas importantes para o desenvolvimento de futuros fármacos que previnam a interrupção do tráfego e, deste modo, assegurem o normal transporte intracelular, que se processa ao longo de todo o neurônio, desde o núcleo até os terminais sinápticos.

"Verificamos que, por si só, a autofagia não poderá ser utilizada como alvo terapêutico após o diagnóstico, sendo por isso necessário desenvolver abordagens terapêuticas que, simultaneamente, promovam a autofagia e restaurem o tráfego celular," diz a professora.

Autofagia

O processo autofágico tem duas componentes distintas, assumindo, por um lado, o papel de controle de qualidade das células e, por outro, transformando - durante o jejum prolongado - os elementos da célula em nutrientes para prolongar a preservação do organismo.

Com isto em mente, os pesquisadores estudaram todo o processo autofágico e verificaram que, na doença de Parkinson, a sua ativação pode ser prejudicial.

Identificado o novo mecanismo responsável pela origem da doença de Parkinson, agora "o nosso desafio é estudar e perceber como é que a disfunção da mitocôndria leva à desestabilização das autoestradas celulares," conclui Sandra.

Veja outras pesquisas recentes que tentam desvendar as origens da doença de Parkinson.


Ver mais notícias sobre os temas:

Cérebro

Neurociências

Mente

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

Carne e barbatana de tubarão contêm altos níveis de neurotoxinas

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão

Carne vermelha todo dia faz mal? Especificamente que mal?