Morfina e heroína produzidas em casa?

Morfina e heroína produzidas em casa?
A manipulação genética que os cientistas fizeram nas leveduras, dispensa a papoula para a produção de drogas opioides.
[Imagem: Louise Joly]

Morfina e heroína

Cientistas descobriram uma forma de produzir morfina usando o método aplicado na produção de cerveja artesanal.

Eles modificaram geneticamente leveduras para que estes fungos realizem um processo químico complexo capaz de transformar açúcar no narcótico.

Embora promissor para a fabricação do analgésico, o processo permite a criação de toda a família de drogas chamadas opioides - ou opiáceas -, o que inclui drogas ilícitas como a heroína.

A publicação dos resultados gerou preocupações na comunidade científica e médica sobre a possibilidade de serem criadas drogas artesanais, feitas em casa, ou que a técnica seja explorada por criminosos.

Hoje, essas drogas, assim como a morfina, dependem do cultivo e colheita da papoula (Papaver somniferum), a flor da qual essas drogas são extraídas.

Leveduras geneticamente modificadas

Para produzir cerveja em casa, é necessário usar leveduras microscópicas que transformam açúcar em álcool.

Mas, ao modificar seu DNA, os cientistas conseguiram criar leveduras capazes de ter a morfina como resultado final deste processo químico.

Um estágio desta produção - que resulta em um composto químico intermediário conhecido como reticulina - era um obstáculo para este objetivo.

"O que queremos fazer é alimentar a levedura com glucose, uma forma barata de açúcar, para que ela seja capaz de transformá-lo em uma droga terapêutica", afirma o bioengenheiro John Duebe, da Universidade da Califórnia em Berkeley (EUA).

"Em nosso estudo, descrevemos todos os passos necessários para isso. Agora, é uma questão de conectá-los e criar um processo capaz de produzir em escala. Não é algo simples, mas é possível," acrescentou Duebe.

Drogas caseiras

A morfina tem um papel vital no alívio de dores em pacientes em hospitais, mas requer a colheita de papoula para ser produzida.

O conceito de usar organismos microscópicos para produzir narcóticos não é algo novo na medicina. A insulina usada por pacientes com diabetes tem sido produzida a partir de bactérias geneticamente modificadas há décadas.

Mas existe uma preocupação de que os mais recentes avanços nestas técnicas possam abrir caminho para a produção de drogas em casa.

"A princípio, qualquer um com acesso a este tipo de levedura e as habilidades básicas de fermentação poderiam produzir morfina usando um kit utilizado para fazer cerveja," explicam cientistas não ligados ao estudo, mas que comentaram a descoberta na revista científica que o publicou.

Esses cientistas recomendam um maior controle destes microrganismos transgênicos.

Paul Freemont, um dos diretores do Centro de Biologia Sintética e Inovação do Imperial College, em Londres, acredita que o assunto deve ser tratado com seriedade, já que permite produzir narcóticos que podem vir a ser usados ilegalmente.

"Hoje, não é fácil produzir este tipo de levedura do ponto de vista técnico, mas e no futuro?", questiona Freemont. "Por isso, é importante pensar em como devemos regular estas novas variedades."


Ver mais notícias sobre os temas:

Drogas Lícitas

Genética

Ética

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.