Ver:

 Temas
 Enfermidades





RSS Diário da Saúde

Twitter do Diário da Saúde

30/04/2012

Mulher participa de maratona usando exoesqueleto robótico

Com informações da BBC
Mulher participa de maratona usando exoesqueleto robótico
O equipamento utilizado por Claire Lomas, de 32 anos, custa cerca de R$ 132 mil. [Imagem: BBC]

Órteses ativas

Uma mulher que perdeu o movimento das pernas após um acidente participou neste domingo da Maratona de Londres usando um exoesqueleto robótico.

Os exoesqueletos são a ponta mais avançada de uma categoria de equipamentos conhecidos como órteses ativas.

Várias empresas e universidades ao redor do mundo estão desenvolvendo estes equipamentos, que se prevê devam tornar-se cada vez mais comuns, conforme a população mundial envelhece e passa a viver cada vez mais.

Como ainda são fabricados em pequena escala, os exoesqueletos disponíveis no mercado são caros.

O equipamento utilizado por Claire Lomas, de 32 anos, custa cerca de R$ 132 mil.

Aprendizado difícil

Lomas conseguiu cumprir um terço do percurso total da maratona.

Ela afirma, porém, que o uso de seu equipamento ainda é difícil: "Não sentir meu corpo torna tudo mais difícil. Não sei o que meus pés estão fazendo", disse ela.

Lomas depende de sensores de movimento para ajudá-la a movimentar e levantar as pernas.

Segundo ela, uma das partes mais difíceis foi reaprender a se apoiar novamente sobre os dois pés: "No começo tinha que redescobrir meu equilíbrio."

Lomas aproveitou seu próprio aprendizado, e a atenção que sua participação chamou do público em geral, para pedir doações para a organização de pesquisas sobre paralisia Spinal Research.

"Há muita gente que está em uma situação pior do que a minha e não tem o apoio que eu tive, então quero arrecadar o máximo de doações possível para ajudá-las," disse.


Ver mais notícias sobre os temas:

Robótica

Neurociências

Atividades Físicas

Ver todos os temas

Mais lidas na semana:

O que é melhor: Meditação ou Férias?

Os muitos mitos sobre as Dores nas Costas

Carne e barbatana de tubarão contêm altos níveis de neurotoxinas

Dor de cabeça: Conheça aquelas que exigem tratamento

Medicamento desenvolvido no Brasil combate origem da hipertensão