Mulheres têm mais doenças crônicas, mas usam menos o auxílio-doença

Doenças crônicas nas mulheres

Apesar de as mulheres terem mais doenças crônicas do que os homens, elas utilizam menos o benefício auxílio-doença do que eles.

A constatação faz parte do estudo Qualidade de Vida: Suas Determinantes e sua Influência sobre a Seguridade Social, divulgado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

Segundo o estudo, tanto entre os contribuintes como entre os não contribuintes, a ocorrência de incapacidade laboral é maior nas mulheres do que nos homens. E em ambos os casos é maior entre os não contribuintes.

Incapacidade para o trabalho

O Ipea constatou que, entre 1998 e 2003, houve aumento na incidência da incapacidade laboral entre os homens contribuintes, passando de 4,02% para 4,37%, e também entre as mulheres, cujo índice passou de 5,87% para 6,28%.

A situação entre os não contribuintes se manteve estável, tanto entre homens (5,35%) como entre mulheres (7,2%).

Apesar de as mulheres terem mais doenças crônicas do que os homens - 36,3% delas têm doenças crônicas contra 29,4% dos homens -, elas utilizam menos o benefício auxílio-doença (22% das mulheres e 25,5% dos homens).

Empregos mais estáveis

Segundo o estudo, isso deve ocorrer devido ao fato de os homens, em geral, serem mais estáveis no trabalho e, consequentemente, na contribuição.

A maternidade tende a ser, para as mulheres, um momento de instabilidade no trabalho, já que o período de gravidez e os primeiros anos pós-nascimento da criança são períodos nos quais as mães tendem a se afastar do trabalho, fazendo uso da licença-maternidade.

Isso, segundo o Ipea, pode vir a resultar em demissão após a volta da licença. Por conseguinte, a contribuição também tende a ser instável.


Ver mais notícias sobre os temas:

Saúde da Mulher

Saúde do Homem

Trabalho e Emprego

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.