Nova técnica torna reprodução assistida mais barata

Uma nova técnica de fertilização in vitro, no qual é feita uma triagem de embriões durante o processo de reprodução assistida, pode reduzir drasticamente os custos desse tipo de tratamento.

A triagem, idealizada por pesquisadores da Universidade de Oxford, no Reino Unido, ajuda os médicos a escolherem o embrião com a melhor chance de sucesso.

Hoje, apenas uma em cada três tentativas de fertilização in vitro resulta em um bebê, já que são comuns anormalidades no DNA de um embrião.

Se houver anormalidades com os cromossomos, as sequências de DNA, no embrião, ele não vai conseguir se implantar no útero - mesmo se conseguir, o feto não vai se desenvolver.

Este problema aumenta rapidamente com a idade da mãe. Cerca de 25% dos embriões são anormais em mulheres na faixa dos 30 anos, um número que sobe para 75% quando a mulher atinge os 40 anos.

Algumas clínicas já oferecem alguma forma de triagem de cromossomo, mas isso pode adicionar milhares de reais ao custo da fertilização in vitro.

O novo teste tira proveito dos avanços feitos no sequenciamento do genoma humano. Em 24 horas o teste pode garantir que o número correto de cromossomos está presente.

"O que a nossa técnica faz é dar o número de cromossomos e outras informações biológicas sobre o embrião, a um custo baixo - provavelmente cerca de dois terços do preço dos atuais métodos de triagem," disse Dagan Wells, membro da equipe.

Especialistas não envolvidos na pesquisa afirmam que serão necessários testes mais elaborados para comprovar a eficácia do método.


Ver mais notícias sobre os temas:

Reprodução Assistida

Gravidez

Cuidados com o Recém-nascido

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.