OMS comemora controle no uso de antibióticos

Caminho certo

A Organização Mundial da Saúde (OMS) elogiou os esforços dos governos em recomendar a redução da indicação do uso de antibióticos em tratamentos médicos.

Apenas na Tailândia, houve uma redução de 46%.

O uso inadequado de antibióticos pode levar à resistência de bactérias ao medicamento e à baixa imunidade do paciente.

De acordo com a OMS, a resistência aos antibióticos leva ao prolongamento de doenças e ao maior risco de complicações e até de morte.

Resistência antimicrobiana

"A resistência antimicrobiana evoluiu e passou a ser uma ameaça à saúde mundial", diz o estudo sobre o uso desse tipo de medicamento, lançado em Genebra, na Suíça, intitulado A Ameaça na Evolução da Resistência Antimicrobiana - Opções de Ação.

No texto há referências sobre o histórico dos antibióticos que, durante décadas, foram utilizados para o tratamento de doenças como tuberculose, malária, AIDS, influenza e muitas infecções bacterianas.

A diretora-geral da OMS, Margaret Chan, alertou que o primeiro passo para combater o uso indiscriminado desse tipo de medicamento é a prescrição adequada.

"Isso inclui a prescrição de antibióticos de forma adequada e somente quando necessário. [É necessário lembrar que é obrigatório] seguir o tratamento corretamente, limitando o uso de antibióticos, para fins terapêuticos," disse a diretora-geral.

Controle na venda de antibióticos

No Brasil, desde 2010, o governo tem adotado uma rígida conduta para a comercialização de antibióticos.

A medida foi definida devido às constatações sobre o aumento de resistência a certos medicamentos em todo país. A venda de antibióticos no país só ocorre por meio de uma receita específica e que fica retida na farmácia.


Ver mais notícias sobre os temas:

Medicamentos

Bactérias

Infecções

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.