Pernilongo comum também transmite vírus zika

Zika em pernilongo comum

Um estudo da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) constatou a presença do vírus zika em pernilongos Culex quinquefasciatus, que é o nome científico do pernilongo doméstico, também conhecido como muriçoca ou carapanã em algumas regiões do Brasil.

Com isso, o inseto pode ser um potencial transmissor do vírus, da mesma forma que o Aedes aegypti.

A descoberta foi feita pela Fiocruz Pernambuco na região metropolitana do Recife, onde a população do Culex quinquefasciatus é cerca de 20 vezes maior do que a do Aedes aegypti, principal transmissor do vírus.

Os resultados preliminares da pesquisa de campo identificaram a presença de pernilongos infectados naturalmente pelo vírus zika em três dos 80 grupos de insetos analisados até o momento. Em duas dessas amostras, os pernilongos não estavam alimentados, demonstrando que o vírus estava disseminado no organismo do inseto, e não em decorrência de uma alimentação recente em um hospedeiro infectado.

Pernilongo comum também transmite vírus zika
Comparação entre o Aedes aegypti e o pernilongo comum.
[Imagem: Jorge Wamburg/Carolina Pimentel/Ag.Brasil]

Viremia

O objetivo do projeto da Fiocruz é comparar o papel de algumas espécies de mosquitos e pernilongos do Brasil na transmissão de arboviroses. Foi dada prioridade ao vírus zika devido à epidemia da doença no Brasil e sua ligação com casos de microcefalia.

"A pesquisa simula a condição de viremia de um paciente real. Em seguida, os mosquitos foram coletados em diferentes momentos: no tempo zero, logo após a infecção, três dias, sete dias, 11 e 15 dias após a infecção pelo vírus", esclareceu a pesquisadora e coordenadora do estudo, Constância Ayres.

A partir dos dados obtidos serão necessários estudos adicionais para avaliar o potencial da participação do Culex na disseminação do vírus zika e seu real papel na epidemia.


Ver mais notícias sobre os temas:

Epidemias

Vírus

Prevenção

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.