Pílula com câmera filma interior do corpo em Full HD

Pílula com câmera filma interior do corpo em
A pílula-câmera deverá substituir os exames de endoscopia e gastroscopia. Embaixo, o receptor usado para captar as transmissões em Full-HD.
[Imagem: University of Oslo]

Pílula-câmera 2.0

Uma pílula com câmera, que navega pelo corpo humano tirando fotos, não é exatamente uma novidade.

Esses minúsculos equipamentos estão começando a substituir os exames com sondas por uma alternativa bem mais fácil de engolir.

E com a vantagem de que elas capturam imagens de partes do estômago e dos intestinos que não podem ser alcançadas pelos endoscópios.

Agora, cientistas da Noruega estão criando a nova geração das pílulas-câmera, adicionando-lhes as mais modernas tecnologias.

Wireless, GPS e Full HD

A primeira novidade é a incorporação de sensores capazes não apenas de capturar fotos, mas também de fazer filmagens em Full HD, a mesma resolução das mais modernas TVs digitais.

A nova pílula também é capaz de transmitir seus dados em tempo real, por meio de uma conexão wireless.

"Nossa pílula emprega tecnologia com banda ultra-larga sem fios, uma largura de banda suficiente para transmitir vídeos de alta qualidade em tempo real do interior dos intestinos," diz o Dr. Ilangko Balasingham, da Universidade de Oslo.

Além disso, a pílula teve que ser equipada com GPS de alta precisão, para que ela possa transmitir informações sobre sua localização precisa dentro do organismo.

Saída do vídeo

O maior desafio foi desenvolver uma nova tecnologia para transmitir os dados do interior do corpo humano, sem qualquer interferência.

"Nós desenvolvemos uma tecnologia para transmitir ondas de rádio através dos tecidos para uma antena colocada sobre a pele," explica Balasingham.

Para manter a pílula-filmadora com o menor tamanho possível, os pesquisadores estão usando programas para comprimir as imagens o máximo possível - o vídeo transmitido ao vivo corresponde a apenas 3% do tamanho do arquivo original.

As imagens com qualidade total poderão ser visualizadas depois que a pílula for "recuperada", algumas horas depois por meios naturais, ou por meio de lavagem intestinal.


Ver mais notícias sobre os temas:

Equipamentos Médicos

Softwares

Robótica

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.