Pílula com câmera navega pelo corpo humano e tira fotos

Pílula-câmera navega pelo corpo humano e tira fotos, aposentando a endoscopia
A câmera-pílula agora é dotada de controle, que é feito por um dispositivo magnético externo, podendo substituir com vantagens os endoscópios em todos os exames.
[Imagem: Fraunhofer]

Já existem câmeras em forma de pílula, que podem ser engolidas e transmitirem imagens do interior do corpo humano, substituindo os mais invasivos exames de endoscopia.

Mas, até agora, essas pílulas não dispunham de nenhum mecanismo de controle, e os médicos dependiam apenas da sorte para conseguirem imagens dos pontos exatos do organismo que eles precisam examinar.

Pílula-câmera robótica

Uma equipe do Instituto Fraunhofer, na Alemanha, ajudou a resolver esse problema criando uma nova câmera que se aproxima um pouco mais do conceito de um robô navegando pelo sistema digestivo humano.

A nova "pílula-câmera robótica" pode ser virada e até parada quando necessário. E, pela primeira vez, ela permite que se faça imagens do esôfago, por onde as versões anteriores das "câmeras de engolir" passavam muito rapidamente.

Navegando pelo corpo humano

Embora já existam robôs experimentais capazes de navegar no interior dos intestinos, a solução encontrada para dirigir a minicâmera endoscópica foi bem mais simples e prática, utilizando um campo magnético externo. Com um controle magnético do tamanho de uma barra de chocolate, o médico pode parar, virar e movimentar a câmera e até ajustar o seu foco.

As imagens são obtidas com a ajuda de um "flash" feito com diodos de luz fria. As fotos obtidas são imediatamente transmitidas para o computador de controle ao lado do paciente por meio de uma conexão sem fios.

Exames do esôfago e do estômago

Esta nova versão da câmera já comprovou ser capaz de fazer imagens do esôfago e do estômago graças a experimentos que os cientistas fizeram neles próprios. A versão anterior ficava apenas três ou quatro segundos no esôfago e agora pode ficar até 10 minutos, podendo tirar de duas a quatro fotos por segundo.

No estômago, o seu peso de cinco gramas era suficiente para que ela caísse diretamente para a parede inferior, tornando impraticável qualquer imagem. Agora, dotada de controle, tudo o que é necessário fazer é virá-la na direção desejada, permitindo a tomada de imagens de todas as paredes do estômago.

Fonte: Pílula com câmera navega pelo corpo humano e tira fotos


Ver mais notícias sobre os temas:

Equipamentos Médicos

Nanotecnologia

Exames

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.