Plástico que cura a si mesmo poderá curar você também

Conserto automático

Já existem diversos tipos de materiais autocicatrizantes, capazes de consertar a si mesmos depois de serem danificados.

Agora, esses materiais que imitam a cicatrização biológica, também conhecidos como peles artificiais, ficaram melhores e mais próximos do uso prático.

Antonio Feula e seus colegas da Universidade de Reading, no Reino Unido, criaram um plástico que se autocicatriza quando atinge a temperatura do corpo humano, ao redor dos 37º C.

"Qualquer pessoa que teve que substituir um curativo velho sabe que pode ser doloroso e pode facilmente danificar a pele em recuperação. Este material pode manter uma barreira estéril como parte de um curativo constantemente reparando e renovando a si mesmo, reduzindo a necessidade de substituição," disse o professor Wayne Hayes, coordenador da equipe.

Plástico autocicatrizante
O plástico autocicatrizante flui para preencher a área danificada e depois ressolidifica-se.
[Imagem: Antonio Feula et al. - 10.1039/c5sc04864h]

Poliuretano supramolecular

O material é um poliuretano supramolecular capaz de fluir como um líquido quando é cortado ou arranhado, preenchendo o espaço danificado em cerca de duas horas, antes que suas moléculas se liguem novamente e endureçam.

"Este novo material não apenas repara-se à temperatura do corpo, mas não é tóxico, de modo que é um material ideal para utilização na área de saúde. Ele pode até mesmo ser adaptado para se decompor naturalmente ao longo do tempo, de forma semelhante aos pontos [cirúrgicos] de fios absorvíveis, tornando-o adequado para uso interno em cirurgias, bem como para a limpeza de ferimentos."

Fonte: Plástico que cura a si mesmo poderá curar você também


Ver mais notícias sobre os temas:

Equipamentos Médicos

Cuidados com a Pele

Cirurgias Plásticas

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.