Poluição por fraude da Volkswagen causará dezenas de mortes, dizem pesquisadores

Dispositivo manipulador

De acordo com uma projeção feita por pesquisadores do MIT e da Universidade de Harvard (EUA), as emissões excessivas causadas pelos veículos da Volkswagen, que possuem um software para enganar as autoridades nos testes de poluição, fará com que cerca de 60 pessoas morram anualmente entre 10 e 20 anos mais cedo apenas nos EUA.

Os cálculos incluem apenas os cerca de 482.000 veículos a diesel vendidos nos EUA, um número que chega a milhões em todo o mundo, inclusive no Brasil - mesmo nos EUA este número é parcial, não englobando os veículos denunciados pela EPA (Agência de Proteção Ambiental) neste fim de semana.

O software foi projetado para detectar quando um carro está sendo submetido a um teste de emissões de poluentes, e só então envolver todo o sistema do veículo projetado para diminuir as emissões. Em condições normais de condução, o sistema fica desativado para oferecer o rendimento (potência e torque) prometido, uma fraude que permite que os veículos emitam 40 vezes mais poluentes do que permitido pela lei.

Os pesquisadores pegaram essa quantidade de poluição em excesso, multiplicada pelo número de veículos afetados vendidos nos EUA, e extrapolaram para as distribuições populacionais e fatores de risco à saúde em todo o país.

Perdas de vida e de dias de trabalho

De acordo com o estudo, as emissões excessivas geradas por esse "dispositivo manipulador" da Volkswagen fará com que cerca de 60 pessoas nos EUA morram por ano 10 a 20 anos antes do que deveriam.

Se a montadora chamar de volta e consertar todos os veículos afetados até o final de 2016, mais de 130 mortes precoces adicionais poderão ser evitadas. Se, no entanto, a Volkswagen não ordenar um recall, as emissões excedentes farão com que 140 pessoas adicionais passem a morrer mais cedo.

Além do aumento no número de mortes prematuras, os pesquisadores estimam que as emissões excedentes pelos veículos a diesel da Volkswagen contribuirão diretamente para 31 casos de bronquite crônica e 34 internações hospitalares envolvendo condições respiratórias e cardíacas.

Eles calculam ainda uma perda de 120.000 dias de trabalho por problemas respiratórios leves, e cerca de 210.000 dias de sintomas respiratórios na população em geral.

No total, continuam os autores, as emissões excedentes dos veículos fraudados pela Volkswagen vão gerar US$ 450 milhões em despesas de saúde e outros custos sociais. Mas um recall total dos veículos até o final de 2016 poderia economizar até US$ 840 milhões.

O artigo foi publicado na revista Environmental Research Letters


Ver mais notícias sobre os temas:

Poluição

Sistema Respiratório

Ética

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.