Preços de remédios variam mais de 10 vezes

Os preços médios dos medicamentos genéricos são 54,58% menores do que os de referência, de acordo com pesquisa feita pela Fundação Procon-SP em drogarias e farmácias da capital paulista.

Entre os genéricos, foi observada diferença de até 1.129,21%.

O Paracetamol (200 mg/ml, gotas 15 ml) custava R$ 0,89 em um estabelecimento, mas foi encontrado por R$ 10,94 em outro, o que corresponde a uma diferença de R$ 10,05.

Entre os medicamentos de marca, a maior diferença ficou para o Amoxil (Amoxicilina), da Glaxosmithkline (500 mg, 21 cápsulas), que foi encontrado por R$ 14,67 e, em outra farmácia, custava R$ 55,75 - uma diferença de R$ 41,08 em valor absoluto e 280,03%.

No interior do estado, a maior variação de preços entre os medicamentos genéricos chegou a 1.143% entre farmácias da cidade de Bauru, para o medicamento Paracetamol.

Quanto aos de referência, a maior variação também foi encontrada em Bauru, os preços do Dexason variaram até 354%.

O Procon-SP recomenda que o consumidor pesquise antes de comprar.

Outras orientações são verificar o prazo de validade, os números do lote e data de fabricação que constam na caixa, nas cartelas ou frascos.


Ver mais notícias sobre os temas:

Medicamentos

Saúde Pública

Consumo Responsável

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.