Prevenção da osteoporose exige mais campanhas de esclarecimento

Prevenção da osteoporose

A osteoporose, doença degenerativa que fragiliza os ossos, podendo aumentar o risco de fraturas, é um problema de saúde pública mundial que atinge, somente no Brasil, 35 milhões de pessoas.

Mas a doença pode ser prevenida.

É o que afirma a presidente da Federação Nacional de Associações de Combate a Osteoporose, Fenapco, Suely Boitman. A entidade, com sede no Rio de Janeiro, tem como meta difundir informações sobre a doença, bem como realizar campanhas de prevenção em todo o país.

Na opinião de Suely, é preciso esclarecer a população que, embora exista o estigma de que a osteoporose está associada a mulheres idosas, a doença pode acometer também homens e pessoas jovens, ainda que com menor frequência.

Osteoporose em homens e jovens

Acredita-se que as mulheres com mais de 50 anos estão mais propensas à enfermidade, devido à perda de hormônio que acontece naturalmente na menopausa, mas levantamentos recentes realizados por institutos de pesquisas do país, indicam que, de cinco homens com mais de 50 anos, um pode ser vítima de osteoporose ou osteopenia (estágio de perda de massa óssea anterior à doença), informa a presidente da Fenapco.

Suely Boitman diz ainda que uma das metas da instituição é trabalhar para que o governo federal amplie as campanhas de esclarecimento que contribuam para a prevenção do mal, a começar pela oferta de alimentos nutritivos ricos em cálcio e proteínas, na merenda escolar:

"O que pretendemos é que as autoridades do país nos ajudem realizando campanhas nos meios de comunicação e adotem nas escolas públicas hábitos de vida saudáveis. Aposto que com iniciativas assim o custo da saúde no país será reduzido".

Estilo de vida saudável

Suely afirma que o trabalho de prevenção é essencial e deve ser feito com pessoas de todas as idades. "Nós fazemos divulgação com crianças, jovens, adultos e com pessoas da terceira idade, informando que um estilo da vida saudável pode prevenir a doença", explica.

Ela lembra que, na Bahia, o governo estadual passou a oferecer gratuitamente aos pacientes de osteoporose tratamento diferenciado, com remédios de última geração.

A Fnapco pretende que o projeto seja levado a outros estados da Federação, justificando que existem casos da doença em todo o país. Em Brasília, o Ministério da Saúde, em parceria com a Secretaria de Saúde do Distrito Federal e a Universidade de Brasília, realizou, nos dias 17 e 18 deste mês. uma série de atividades voltadas para a conscientização da população sobre os cuidados necessários para evitar a osteoporose.


Ver mais notícias sobre os temas:

Ossos e Articulações

Prevenção

Alimentação e Nutrição

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.