Programa pode garantir a segurança no consumo de moluscos

Rastreamento de moluscos

O Programa de Pós-graduação em Ciência dos Alimentos da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) apresentou em março desse ano um software para rastrear a cadeira produtiva de moluscos.

O trabalho é resultado da dissertação de mestrado "Sistema de Gerenciamento da Rastrealidade para a Cadeia Produtiva da Milicultura", defendida por Charles Sühnel, que desenvolveu o programa com a contribuição do professor Fernando Augusto da Silva Cruz, do Departamento de Informática e Estatística da universidade.

"O sistema visa a sustentabilidade através do monitoramento e acompanhamento do ambiente marinho onde são cultivados os moluscos, garantindo, assim, a continuidade da atividade para as gerações presentes e futuras", explica Sühnel.

Cadeia produtiva dos moluscos

A idéia é monitorar a cadeia produtiva nas etapas de coleta e engorda de sementes, industrialização e comercialização, levando ao consumidor final um alimento rastreado com segurança e preocupação ambiental, garantindo a disponibilidade contínua de moluscos.

Testes já foram feitos em uma fazenda marinha no município de Celso Ramos, na grande Florianópolis. "Mas é claro que melhorias serão acrescentadas", afirma Charles Sühnel. "Existem diversas formas de alimentação dos dados no software, porém estas questões dependem dos encaminhamentos que o Governo do Estado dará para o sistema".

A proposta é ampliar a produção em todo o estado, com um produto de alta qualidade, visando inclusive à exportação. Santa Catarina é responsável por 90% da produção de moluscos no Brasil.

Software gratuito

Sühnel aponta a possibilidade da utilização do material que desenvolveu no programa da SEAP - Secretaria Especial de Aqüicultura e Pesca do Governo Federal, devido à semelhança dos objetivos de ambos, destacando que o software foi desenvolvido numa das principais instituições de pesquisa do Estado, a UFSC.

O Programa Nacional de Desenvolvimento da Maricultura em Águas da União é implementado pela SEAP em parceria com Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e o Ministério da Agricultura. Tem como meta desenvolver uma página na internet onde será catalogada toda a produção de moluscos, desde a coleta de sementes até a comercialização. Até o dia 12 de julho serão realizadas audiências públicas em várias cidades catarinenses para a implantação do programa.

O software desenvolvido por Charles está disponível em www.moluscos.com.br/moluscos/. Para saber mais sobre a SEAP e o Programa Nacional de Desenvolvimento da Maricultura em Águas da União acesse www.presidencia.gov.br/estrutura_presidencia/seap/.


Ver mais notícias sobre os temas:

Alimentação e Nutrição

Consumo Responsável

Cuidados com a Família

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.