Programa resgata jovens em situação de vulnerabilidade

Salvos da cracolândia

O programa Equilíbrio, organizado pelo Departamento e Instituto de Psiquiatria (IPq) do Hospital das Clínicas (HC) da Faculdade de Medicina da USP (FMUSP), oferece atendimento integral a crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade na região Central de São Paulo.

Além do acompanhamento psiquiátrico e de saúde, atividades artísticas e esportivas procuram trazer os jovens de volta ao convívio social. O programa tem média de 1.050 atendimentos mensais e conta com cerca de 340 adolescentes matriculados, além de ter alcançado êxito em 60,25% dos casos de reintegração de jovens às suas famílias.

Vulnerabilidade social

O programa Equilíbrio foi idealizado pela psiquiatra Sandra Scivoletto, do IPq. A partir do trabalho realizado com crianças e adolescentes em situação de alta vulnerabilidade no HC, a médica entrou em contato com as secretarias de Coordenação de Subprefeituras, Assistência e Desenvolvimento Social e da Saúde do município de São Paulo com o objetivo de montar um espaço que pudesse ser freqüentado por crianças e jovens que estivessem na rede de abrigos da cidade.

O atendimento é feito por uma equipe multidisciplinar, nas áreas de psiquiatria, pediatria, fonoaudiologia, fisioterapia, psicopedagogia, psicologia, terapia ocupacional e arteterapia. O local da sede do programa, arborizado e com equipamentos esportivos, procura se diferenciar do perfil hospitalar e ambulatorial , incluindo a realização de atividades lúdicas (aulas de artes, esportes) que agregam valor e aceitação ao projeto.

Também integram a equipe dois psicólogos de família, que atendem os familiares das crianças e adolescentes, para facilitar sua reinserção à sociedade. Desde maio do ano passado, com a estruturação definitiva do Equilíbrio, 57% das famílias dos adolescentes atendidos recebem acompanhamento psicológico. Entre os 78 adolescentes reintegrados às famílias, 60,25% dos casos foram bem sucedidos, com os jovens morando com familiares, mantendo estabilidade nas relações pessoais e em suas condições sócio-econômicas.

Programa Equilíbrio

O programa Equilíbrio realizou 9.145 atendimentos de setembro de 2007 a dezembro de 2008. Atualmente, a média é de 1.050 atendimentos por mês, com 340 adolescentes matriculados (67,4% do sexo masculino). O índice de seguimento é de 70,1%. O encaminhamento é feito por abrigos e pelos Centros de Referência da Criança e Adolescente (CRECAs), que recebem crianças e adolescentes em situação de alta vulnerabilidade.

Equipes de educadores da Central de Atendimento Permanente de Emergência (CAPE), ligada à Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, percorrem as ruas da região central de São Paulo abordando crianças e adolescentes em situações de vulnerabilidade, como consumo de drogas. Os jovens são convidados a participar do Programa Equilíbrio e a freqüentarem as dependências do clube, mas para isso deverão estar fora das ruas, morando em abrigos ou com familiares. Para aqueles que aceitam, a equipe do Equilíbrio auxilia no processo de abrigamento.

Ampliação

De acordo com os organizadores do programa Equilíbrio, existem planos para montar equipes semelhantes em outros locais da cidade de São Paulo, vinculadas às Unidades Básicas de Saúde (UBSs). O projeto já atende crianças e adolescentes de bairros fora do Centro. Também existe a intenção de criar uma versão do programa para adultos. Apesar do foco do atendimento ser crianças e adolescentes, o Equilíbrio continua acompanhando os jovens já inseridos no projeto e que completaram 18 anos de idade.

Na área de pesquisa, a intenção é ampliar os estudos sobre crianças em situação de vulnerabilidade e formas de atuação junto a elas, com apoio da USP e de outras universidades. O professor Eduardo Vicente, da Escola de Comunicações e Artes (ECA) da USP, colaborou com o projeto de comunicação do programa e ajudou a montar a Rádio Equilíbrio, disponível na internet (www.podomatic.com/people/index/equilibrio). A emissora conta com programas e músicas produzidas pelos jovens matriculados no Equilíbrio, com auxílio de uma equipe especializada.

O projeto está aberto a parcerias com outras Unidades da USP. Atualmente está em fase de elaboração o convênio com a Faculdade de Odontologia (FO). As instalações do Equilíbrio estão em fase de adaptação para receber equipamento odontológico, permitindo que alunos e professores da Faculdade façam atendimentos preventivos e triagem dos casos que necessitarão de tratamento especializado. Para os organizadores do programa, as parcerias são fundamentais para facilitar o processo de reintegração sócio-familiar, calcado principalmente na melhora da comunicação do jovem com o mundo que o cerca.


Ver mais notícias sobre os temas:

Educação

Cuidados com a Família

Voluntariado

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2017 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.