Suplementos de cálcio e vitamina D fazem mais mal do que bem

Suplementação de risco

Suplementos de cálcio e vitamina D parecem ajudar a prevenir fraturas em mulheres mais velhas, a parte da população mais sujeita a esses eventos.

Isto porque muito pouco cálcio na dieta e baixos níveis de vitamina D aumentam o risco de osteoporose e fratura óssea.

Contudo, esse eventual benefício pode ser anulado por um aumento no risco de ataque cardíaco e acidente vascular cerebral em razão da ingestão desses mesmos suplementos.

"Nós concluímos que o efeito moderado dos suplementos de cálcio e vitamina D sobre o risco de fraturas não é grande o suficiente para compensar o potencial aumento do risco de doença cardiovascular, especialmente em mulheres que estão com um baixo risco de fratura óssea," explica a Dra Gunhild Hagen, da Universidade de Ciência e Tecnologia da Noruega.

Risco supera benefício

Estudos recentes sobre o efeito dos suplementos de cálcio sobre os riscos de ataque cardíaco e acidente vascular cerebral apresentam conclusões conflitantes.

Por isso, os pesquisadores usaram diferentes cenários com base em resultados dos estudos anteriores.

"Nossa análise mostra que, se 100.000 mulheres com 65 anos de idade tomarem 1.000 mg de cálcio todos os dias, serão evitadas 5.890 fraturas de quadril e 3.820 outras fraturas. Por outro lado, seriam causados até 5.917 ataques cardíacos e 4.373 derrames. Assim, para as mulheres desta idade, os riscos superam os benefícios," escreveram os autores do estudo em seu artigo, publicado na revista Osteoporosis International.


Ver mais notícias sobre os temas:

Saúde da Mulher

Prevenção

Vitaminas

Ver todos os temas >>   

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.