Sabonetes, xampus e gel podem fazer mal à pele?

Sabonetes, xampus e gel podem fazer mal à pele?
Pesquisadores de uma área emergente de pesquisas, conhecida como Cosmetônica, já demonstraram que alguns produtos de beleza apresentam riscos mesmo dentro da validade.
[Imagem: Antoninho Perri]

Detergentes e antidetergentes

Muitos de nós removemos óleos, gordura e sujeira de nossa pele até três vezes por dia, graça ao uso de xampus e sabonetes. E, quando saímos do chuveiro, substituímos os óleos e gorduras extraídos pelos óleos e gorduras dos cremes hidratantes.

Seria esse um ciclo vicioso de falta de lógica e que pode fazer mal para nós?

Ocorre que hidratantes, xampus e géis de banho, assim como muitos produtos de higiene pessoal, contêm detergentes.

Esses componentes químicos não apenas nos ajudam a remover oleosidades e sujeiras de nossa pele como também são usados para estabilizar as misturas em produtos de limpeza e mantê-los em forma cremosa.

LSS - Lauril Sulfato de Sódio

O professor Richard Guy, da Universidade de Bath (Reino Unido), descobriu que um desses detergentes, o lauril sulfato de sódio (LSS), pode causar irritações severas na pele e até mesmo afetar suas funções.

A pesquisa de Guy segue uma série de estudos que descobriram que um tipo de creme emoliente usado para tratar eczema, o Aqueous Cream BP, piorou a o eczema dos pacientes.

O LSS foi identificado como o agente químico responsável pela irritação causada pelo produto e os estudos levaram autoridades médicas no Reino Unido a desaconselhar o uso do creme no tratamento de eczemas.

A emissora britânica BBC decidiu então fazer um teste com LSS usando como cobaia outro professor de medicina da Universidade de Bath, Chris Van Tulleken. Durante três semanas e por seis horas diárias, ele manteve uma quantidade de LSS em contato com sua pele em concentração menor que a encontrada nos produtos de higiene atuais.

Sabonetes, xampus e gel podem fazer mal à pele?
Apesar da incidência muito pequena, os efeitos adversos de alguns cosméticos podem ser sérios e duradouros, principalmente em relação às tinturas de cabelo.
[Imagem: Henri Toulouse-Lautrec/Reprodução]

Guy mediu a taxa de perda de água pela pele antes e depois do experimento. Isso é uma medida confiável da eficácia da pele como uma barreira - uma perda excessiva de água sugere que há danos à superfície da derme.

Ao final do experimento, a perda de hidratação pela pele de Van Tulleken tinha mais que triplicado: de 9g de água por metro quadrado de pele por hora, ele passou a perder 33 gramas. Para Guy, a perda de água foi o equivalente à destruição de metade de uma camada de pele.

Hidratante não fez efeito

O LSS parece irritar a pele ao perturbar os óleos naturais que mantêm a integridade do tecido. Ele não apenas causa danos diretos, mas também reduz a habilidade da pele de proteger o organismo de alergênicos, incluindo o próprio LSS.

Van Tulleken também testou o segundo estágio da nossa rotina de higiene: o uso de hidratante.

O experimento analisou os efeitos do hidratante após lavar a pele com sabão e os efeitos apenas com sabão. Quando a perde de água pela pele foi analisada, não houve diferenças. Isso sugere que o hidratante não trouxe benefícios para a pele do médico.

Quase todos os produtos para a pele, incluindo hidratantes, contêm algum tipo de detergente - mesmo que não sejam tão poderosos e danosos como o LSS. Pessoas com pele sensível ou com tendência para eczemas podem ficar melhor com menos exposição ao LSS.

A recomendação é procurar no mercado produtos que não tenham este detergente em sua fórmula.


Ver mais notícias sobre os temas:

Cuidados com a Pele

Higiene Pessoal

Alergias

Ver todos os temas >>   


  

A informação disponível neste site é estritamente jornalística, não substituindo o parecer médico profissional. Sempre consulte o seu médico sobre qualquer assunto relativo à sua saúde e aos seus tratamentos e medicamentos.
Copyright 2006-2016 www.diariodasaude.com.br. Conteúdo publicado sob licença de www.sciencetolife.com. Todos os direitos reservados para os respectivos detentores das marcas. Reprodução proibida.